Faça sua Inscrição

Quais são os frutos que Deus espera de mim?

“Por isso vos digo: o Reino de Deus vos será tirado e entregue a um povo que produza frutos”. (Mt 21,43)

Podemos presumir que o Senhor nos chamou para trabalhar em sua vinha. Nós somos este povo novo a quem o Senhor entregou Sua vinha. Por sua vez, cabe então a nós agora produzir os frutos desta vinha. Meditando sobre este trecho do Evangelho, nos vem a pergunta: quais são os frutos que Deus espera de mim? Ou ainda: Qual é o fruto que esta vinha deve produzir? Uma vez que sabemos que Ele nos colocou na vinha de Sua Vontade, de Seu Amor, o fruto esperado é o Amor!

Se olharmos com atenção, toda a missão de Jesus se resume em revelar o Pai e Seu amor por nós e a nos ensinar a amar como Ele nos amou. Este é o mandamento Dele! Foi para isso que Ele foi enviado pelo Pai, para ensinar os vinhateiros, que somos nós, a produzir os frutos da vinha de seu Pai.

Quando não acolhemos os ensinamentos de Jesus, quando não cumprimos seu mandamento, somos estes vinhateiros assassinos que matam a Palavra em suas vidas e por consequência não produzem os frutos da vinha do Amor.

Os frutos que Deus espera de mim não são outros a não ser o Amor e suas qualificações, como nos mostra São Paulo em sua Primeira Carta aos Coríntios, no capítulo 13, versículos 4 a 7:

A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 

Neste mesmo capítulo, versículos 1 a 3, São Paulo nos mostra que não é outro fruto que Deus espera quando diz:

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine.

Mesmo que eu tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência; mesmo que tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tiver caridade, não sou nada.

Ainda que distribuísse todos os meus bens em sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tiver caridade, de nada valeria!

Que o Senhor tenha paciência conosco e que nós estejamos atentos aos seus mandamentos, aos seus ensinamentos a fim de produzirmos os frutos que Deus espera de nós!

Deixe seu comentário sobre este artigo, e sugestões de temas para ser abordados em nosso site.

Edgard Gonçalves
Consagrado na Comunidade Pantokrator 

Tags: , , , , ,

Category: Artigos Pantokrator

Comentários (2)

Trackback URL | Comentários RSS Feed

  1. Andressa Suelen Villalba disse:

    que Deus me de o ensinamento da sua palavra cada vez mais para que assim ele me use pois so TU tens um plano perfeito para mim
    amém.

  2. Vladimir disse:

    Em um tempo que se pensa só em si mesmo e em ficarem ricos, fartos e abastados o amor, Passa longe destes… mas a ostentação dá vida é seu passaport para a perdição o o Senhor Jesus não é um Deus dos que ostentão ….

Deixe um comentário

Grupo de Oração online