Faça sua Inscrição

Acompanhamento Vocacional: Entenda porque é necessário

| 8 de novembro de 2017 | 0 Comentários

 

Se você se sente impelido a buscar a vontade de Deus para a sua vida, certamente já se deparou com a seguinte pergunta: “Por onde devo começar?”.

Antes de mais nada é importante compreender que o tempo do discernimento da vocação é um tempo muito forte de escuta de Deus,  tempo de se debruçar em sua Palavra e saber que Ele mesmo irá conduzir nossos passos; a nós cabe a docilidade, atenção à sua Palavra e uma escuta amorosa. Ainda, nesse período, é importante guardar a Palavra e os sinais que Deus vai revelando ao longo do caminho.

A coragem de se lançar no caminho de descoberta da própria vocação é também fazer a experiência do discípulo amado, que reclinando sua cabeça sobre o peito de Jesus, consegue escutar os movimentos de amor do coração de seu Mestre. E, é somente amadurecendo na intimidade e no amor que se consegue responder com liberdade e confiança ao chamado que Deus faz.

Vale lembrar que um caminho vocacional é sempre marcado pelo amor: é Deus que ama e chama, e o homem por sua vez se entrega a este amor.

Aqui ressaltamos que “o discernimento vocacional não é algo instantâneo, pontual. Como todas as coisas importantes da vida o discernimento vocacional exige um processo que evolui com o tempo1. É durante o caminho que vamos compreendendo e assimilando as indicações que Deus nos dá. Chamamos de “caminho vocacional” porque requer tempo e vai progredindo, e este tempo é fundamental para verificar a intenção e as nossas motivações.

Nesse processo também se faz necessário o acompanhamento pessoal, a presença de um irmão mais amadurecido e experimentado que possa ajudar a interpretar os sinais e apontar meios para que essa descoberta aconteça. Essa presença aparece como um apoio precioso diante do caminho que, muitas vezes, irá nos ajudar a lançar fora ideais e expectativas irreais, outras vezes nos apresentará o alimento necessário para prosseguir no caminho quando o desanimo e o cansaço baterem à porta. Faz parte também do acompanhamento pessoal nos ajudar a purificar motivações que parecerem belas, e até mesmo heroicas, mas que podem esconder vaidade e não a vontade de Deus.

Pensar que esse acompanhamento não é importante, é um erro no caminho vocacional. Lembremo-nos sempre que trazemos dentro de nós a força de atração para Deus e Sua vontade, mas também, pela marca do pecado, carregamos sentimentos opostos a essa mesma vontade.

Podemos relacionar a importância do acompanhamento vocacional com a figura de João Batista, que aponta o Cristo. Vemos isso na passagem do encontro de Jesus com os primeiros discípulos quando diz: “Eis o Cordeiro de Deus” e a partir deste momento os dois discípulos vão ao encontro de Jesus e se lançam no diálogo: “Mestre, onde Moras?”; “Vinde e Vede”, “respondeu-lhes Jesus” (cf. Jo 1,36-39).

 

Seremos como esses discípulos se soubermos caminhar na escuta e docilidade, e certamente chegaremos a encontrar o que o nosso coração procura.

 

  • Fontes usadas: Documento preparatório para o sínodo dos Bispos

 

 

GOSTOU? COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS!

Tags:

Category: Artigos Pantokrator, Comunidade Pantokrator, Vocação

Deixe um comentário

Campanha do metro quadrado