Faça sua Inscrição

Sentia que tinha nascido para algo mais

Mirian Silva, consagrada na Comunidade Pantokrator, missionária na Diocese de Tarapoto/Peru

Nesse ano de 2017 completo 12 anos de Comunidade e 11 anos na Forma de Vida Comum. Eu digo que o Carisma El Shaddai Pantokrator me encontrou, ele veio até mim, como um grande presente de Deus e resposta do meu desejo de consagrar-me a Ele.

Quando tive minha experiência com Deus senti um desejo latejante de dar minha vida a Ele. Na época eu tinha um namoro de mais de 3 anos, planos concretos de casamento, uma boa carreira (estava terminando a faculdade de Administração e Marketing), um emprego estável no qual tinha alcançado um cargo muito bom. Enfim, tinha tudo o que uma pessoa comum necessita para ser feliz, e eu o era, mas ainda assim trazia um buraco, um vazio, uma sensação de que eu tinha nascido para algo mais, e sabia que esse algo “a mais” não era status e nem dinheiro, porque verdadeiramente nunca fui uma pessoa gananciosa, mas fato era: tudo o que eu tinha, e que era bom, era pouco para mim.

Foi então que depois de um acampamento na Canção Nova, em que senti claramente que o Senhor me chamava e me dava uma vocação, que eu decidi romper meu namoro e buscar o lugar onde Deus me queria. Passei por vários lugares, fiz caminho vocacional em outras comunidades, trilhei um caminho árduo para descobrir a vontade de Deus, e nesse trajeto todo já conhecia a Comunidade Pantokrator, já participava do Grupo de Oração, mas não me sentia chamada a essa vocação.

Deus foi me conduzindo a uma aproximação maior, e muito natural, com o Carisma. Foi então que eu, que antes só frequentava o Grupo de Oração, passei a participar das celebrações de sábado (antes não rezávamos as Vésperas, era uma celebração o grande momento comunitário), comecei a sair em convivência com os membros da Comunidade, e o Carisma foi me seduzindo. A beleza da liturgia me chamava a atenção, a alegria dos membros, a maneira com que rezavam. O Carisma foi se apresentando a mim e foi me conquistando.

Definitivamente o Carisma me escolheu! E na verdade, quando fiz minha experiência pessoal com Cristo e escutei Sua voz me chamando, foi tão forte e real que me decidi já naquela época que eu queria dar TUDO para Ele. Eu desejava ser generosa na minha resposta, assim como generoso foi, e é, Seu amor por mim. E o resultado não podia ser menos do que me consagrar na Forma de Vida Comum e no Celibato.

Me lembro da minha entrevista vocacional, feita pela Tania (que é a diretora vocacional da comunidade). Ela me fez uma pergunta bastante ousada já naquele primeiro contato, ela me perguntou: “você acha que você é chamada ao celibato ou ao matrimonio” e num desejo de responder com generosidade a Deus eu lhe respondi, também com ousadia: “Eu acho que sou celibatária e comunidade de vida”. E Deus foi lapidando, ao longo desses 12 anos, essa pedra bruta que lhe dei.

Hoje vivo na nossa casa de missão no Peru, com muitos desafios (cultura, língua, clima), nunca imaginei estar aqui, nunca imaginei chegar onde Ele me trouxe, e, nunca imaginei que pudesse ser tão feliz. Não escolheria outro lugar, não escolheria outra vocação, sou feliz sendo Comunidade Pantokrator e quero continuar sendo generosa com esse Deus tão fiel e bom!

 

Category: Testemunhos, VOCACIONAL

Deixe um comentário

Grupo de Oração online