Com empréstimo aprovado, leilão do trem-bala nao será mais adiado

0

A aprovação pelo Senado do empréstimo de R$ 20 bilhões à empresa que vencer a licitação para construção do trem de alta velocidade (TAV) entre Campinas e Rio de Janeiro ratifica a viabilidade do projeto, assegurou o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento. Ele afirmou hoje (14) que, com o crédito garantido, o leilão do trem-bala não será mais adiado.

O leilão, que já foi adiado duas vezes, está marcado para ocorrer em julho. “Um dos principais motivos para o adiamento do leilão foi a falta de autorização para o empréstimo do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social]”, disse ele.

Nascimento foi a São Paulo discutir projetos da área de transporte com o governador do estado, Geraldo Alckmin. Além do TAV, o ministro conversou com o governador sobre a participação do governo federal na construção do último trecho do Rodoanel, o trecho norte, e em obras da Hidrovia Tietê-Paraná.

O ministro disse que o governo federal pretende investir 60% do valor das obras de melhoria da hidrovia. O restante será pago pelo governo estadual. Também irá investir R$ 1,8 bilhão na construção do trecho do Rodoanel, orçado em R$ 5,8 bilhões. “Em, no máximo, 60 dias, o governador deve assinar os contratos”, afirmou o ministro.

Para Alckmin, a parceria é positiva porque as duas obras são importantes para a melhoria do sistema de transportes do estado. Com o Rodoanel pronto, estarão interligados por vias expressas o Aeroporto Internacional de Guarulhos, o Porto de Santos e as estradas que dão acesso à capital paulista. Assim, grande parte dos veículos que são obrigados a atravessar a cidade de São Paulo poderá ser desviada para o Rodoanel.

Já a hidrovia, segundo Alckmin, será uma alternativa para o transportes de cargas no estado. Por ela, poderão escoar parte da produção agrícola paulista, principalmente o etanol produzido no estado. Só no ano passado, a hidrovia Tietê-Paraná transportou 5,7 milhões de toneladas de carga. “Este ano, esperamos transportar 6,3 milhões de toneladas”, complementou Alckmin.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.