Como anda sua vida interior?

0
interior

Como anda sua vida interior? Isso mesmo, como você tem cuidado dessa parte tão importante da sua vida? Já parou para pensar nisso?

Frequentemente somos inundados de informações, fórmulas mágicas, mil e uma maneiras de ter uma vida saudável, feliz e plena. Vivemos hoje a ditadura do barulho, de notificações de aplicativos no celular, que só são silenciadas quando queremos ser produtivos. Aplicativos de encontro surgindo aos montes, inundação de propagandas vendendo produtos e serviços para que você não fique sozinho, para que não pare um instante no silêncio.

Tudo isso para não entrar nesse lugar tão importante e negligenciado que é nosso interior, e ele precisa ser cuidado também. É urgente que percamos o medo do silêncio e paremos alguns instantes em nossa vida para ficar na solidão. Pararmos um pouco para mergulhar mais fundo e meditar sobre quem somos. Quando não há um barulho ensurdecedor querendo nos dizer qual nossa identidade.

O filósofo José Ortega Y Gasset traz uma diferenciação espetacular que existe entre nós humanos e os animais. Refere-se a “se recolher dentro de si mesmo para entrar em acordo consigo mesmo e definir aquilo que crê, o que verdadeiramente estima e o que verdadeiramente detesta” (1). Vejam como estamos nos perdendo, de tal maneira que essa capacidade intrínseca que temos, chega a parecer uma tarefa hercúlea de tão desacostumados que estamos em dar atenção a nossa vida interior.

Os animais são guiados como marionetes pelos objetos e acontecimentos do seu entorno, nós não podemos ser guiados da mesma maneira. Somos filhos de Deus, não somos apenas matéria, temos uma alma, um espírito, uma vida interior que precisa ser cultivada.

Qual filho não quer sempre estar nos braços aconchegantes do pai. Seja no colo quando criança, ou num abraço quando já crescido? Pois bem, Deus nosso Pai nos espera para esse encontro todos os dias na casa do nosso coração. No entanto, essa só pode ser acessada numa atitude de recolhimento interior, silenciando tudo ao entorno, para ir ao encontro desse Pai que ansioso nos espera. E sim, é bem difícil meditar, se recolher por alguns instantes e silenciar. Por isso Santa Teresa de Jesus comparava nosso interior a um castelo com várias moradas e para adentrá-lo é preciso disciplina, perseverança e prática.

É preciso exercitarmos a oração para uma vida interior fitness. Assim como exercitamos nosso corpo na academia. Podemos dizer que o Espírito Santo é nosso personal trainer nesse caminho de recolhimento interior. É Ele que nos guia, quem “monta nosso treino do dia”. Para que, desta forma, sejamos cada vez mais virtuosos e santos. E assim, cada vez mais dóceis e sensíveis para acolher o Abraço do Pai.

Para uma vida interior saudável

O recolhimento interior nos permite viver uma vida regulada pela temperança, crescer nas virtudes, trilhar um caminho seguro para o céu, ainda que com muitos desafios, e nos fornece um porto seguro de ancoragem nesse mar barulhento que é o mundo. Muitas vezes a paz que você tanto procura na vida, está no recolhimento interior que você não faz! Pense nisso, e aqui deixo algumas dicas de como cultivar uma vida interior saudável.

· Leitura da palavra de Deus: esse é um precioso alimento espiritual que precisamos devorar todos os dias para dar energia para nossa vida interior.

· Oração continuada: Alimentados pela Palavra, precisamos nos lembrar sempre dela ao longo do dia, como alguém apaixonado que tem sempre no pensamento a pessoa amada, assim nós devemos ser.

· Clamar o Espírito Santo: ao longo do nosso dia precisamos pedir ajuda para nosso personal trainer espiritual, para nos ajudar a não sucumbir a ditadura do barulho e acabar sendo marionetes do mundo exterior.

Como toda prática de exercício é bem exigente e sofrida também, talvez ao ver essas dicas você já se sinta cansado e sem vontade de encaixar isso na sua rotina, mas saiba que é perfeitamente normal se sentir assim.

Quando comecei a dar mais atenção para minha vida interior, a perder o medo do silêncio e da solidão – necessários para o recolhimento – tive muita dificuldade. Mas algo que me ajudou muito, e ainda ajuda, é saber que Deus sabe da minha lerdeza e preguiça e foi pensando nisso, me amando desde sempre, que Ele inspirou essa bela e assertiva frase de São Francisco de Assis “Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.”

Não tenha medo de recolher-se e descobrir as coisas ruins, que às vezes, podem ter aí nesse interior. Deus já sabe disso tudo e se mantém firme à sua espera, para fazer o mesmo que o Pai do filho pródigo fez “comamos e façamos uma festa. Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.” São Lucas, 15 – 23b-24

Que a Virgem do Silêncio e o Espírito Santo nos guie neste caminho de recolhimento interior e vida plena e feliz em Deus.

1. Livro “Os homens e os outros”, José Ortega Y Gasset

Fernanda Guardia
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.