Como nasceu a Cruzada da Solidariedade

0

Um sorriso sincero e amigo é uma manifestação de um sentimento de benevolência, de simpatia, de acolhida, que é reconhecido pelo nosso íntimo. Por isso, mesmo singelo, pode ser um meio eficaz para devolver a esperança, a alegria, e o desejo de vida aos corações. Especialmente se acompanhado da graça de Deus, de um coração onde Jesus é o centro. Assim podemos entender melhor a recomendação que a Beata Madre Teresa dava às suas filhas: “A todos os que sofrem e estão sós, dai sempre um sorriso de alegria. Não lhes proporcioneis apenas os vossos cuidados, mas também o vosso coração.”

As frases e a vida de Madre Teresa, parecem que nos convidam de novo a olhar as relações entre os homens através do evangelho. Na frase: “Palavras gentis podem ser curtas e fáceis de falar, mas seus ecos são verdadeiramente infinitos,” podemos perceber o valor que Madre Teresa dá a um relacionamento verdadeiramente fraterno.

Madre Teresa foi conquistando todos, incluindo os seus inimigos, pelos frutos de seu trabalho missionário. Toda vida é gerada pelo Pai, e Madre Teresa o entendia muito bem e, sentindo-se muito amada pelo Pai, acolhia todos os seus irmãos sem exceção. Ela tinha amigos ricos, famosos, com cargos importantes, amigos santos; porém, os que mais ela procurava eram os abandonados, os que sofrem, os carecem de amor. Ela nos ensina que o maior mal é a falta de amor e caridade, a terrível indiferença até mesmos com nossos vizinhos mais próximos que podem ser surpreendidos pela exploração, corrupção, pobreza e doença.

A figura de Madre Teresa enriquece a missão e a prática do nosso Apostolado da Promoção Humana, ao ser exemplo concreto de solidariedade com os mais necessitados. No magistério do nosso Santo Padre, o Papa Bento XVI: “A solidariedade consiste primeiramente em que todos se sintam responsáveis por todos e, por conseguinte, não pode ser delegada só ao Estado.” (Enc. Caritas in Veritate).

Nosso apostolado, que começou atendendo cinco famílias na Vila Brandina em Campinas-SP, através da ajuda material necessária e da evangelização com o objetivo de promover a dignidade das pessoas, experimenta hoje um crescimento significativo na quantidade de famílias assistidas, as realidades que tocamos como desemprego, doença, desintegração familiar, precariedade na moradia, entre outras, são hoje mais desafiadoras só para um grupo de pessoas mas não para uma ação a exemplo de Madre Teresa, que move todo o nosso entorno social.

Cadastre-se grátis e receba todas as novidades do site por e-mail

 As nossas iniciativas solidárias se abrem, para dar espaço a uma participação  maior das forças sociais, como manifestação de que é possível uma sociedade mais justa e fraterna. O nosso apostolado definirá novas formas de arrecadar alimentos, campanhas de reforma de moradia, socorro às urgências eventuais das famílias na saúde, educação, procurando a participação da população. Continuaremos com objetivos concretos de evangelização com os adultos, adolescentes e crianças, acreditando que nosso maior bem é o Senhor Jesus Cristo.

A essa nova direção na prática do apostolado, chamamos de Cruzada da Solidariedade. O nosso objetivo será conseguir que os tesouros materiais, intelectuais, físicos etc, sejam oferecidos de forma gratuita para a satisfação de uma necessidade justa dos mais necessitados. Assim, o que aparentemente nos pode dividir, o que possuímos, se torna comunhão pela solidariedade.

A Cruzada da solidariedade compreende desde gestos simples como o sorriso, as palavras e gestos gentis, as orações passando por toda a ajuda material que solidariedade humana é capaz de alcançar. Venha ser solidário, una-se a esta cruzada; está ao alcance de todos: Cruzada da Solidariedade.

José A. L. Minchola
Coordenador do Apostolado da Promoção Humana
Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.