“Eis que estarei convosco até o final dos tempos”

1

No mês de maio, a Igreja celebra as Solenidades da Ascensão do Senhor e de Pentecostes, encerrando, com esta última, o Tempo Pascal. Com a festa da Ascensão do Senhor, celebramos os últimos momentos de Jesus junto aos apóstolos e a Sua volta ao Pai… É a volta anunciada por Ele mesmo no dia de Páscoa: “Vou subir para Meu e Pai vosso Pai, Meu Deus e vosso Deus” (Jo 20,17). E aos discípulos de Emaús: “Não tinha o Messias de sofrer essas coisas para entrar na sua glória?” (Lc 24,26). A festa de Pentecostes celebra a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos, quando reunidos no cenáculo.

ascensão

Convinha que os que tinham visto Cristo morrer na Cruz, entre os insultos, desprezos e escárnios, fossem testemunhas da Sua exaltação suprema. A Ascensão fortalece e estimula a nossa esperança de alcançarmos o Céu e nos estimula constantemente a levantar o coração, a fim de procurarmos as coisas que são do alto. Cristo ressuscitado fez uma promessa aos discípulos: “Eis que Eu estarei convosco todos os dias, até o fim do mundo” (Mt 28, 20). O cumprimento dessa promessa se torna real com a vinda do Espírito Santo. Essa promessa feita aos apóstolos se estende a nós, em nosso tempo: “Recebereis o poder do Espírito Santo, que descerá sobre vós para serdes testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria e até os confins da terra” (At 1, 8).

Transformados pelo Espírito!

Pentecostes é quando o Espírito Santo visita os apóstolos e desce sobre eles, na forma de fogo e os transforma. Ao vir sobre eles com força extraordinária, o Espírito Santo os tornou capazes de anunciar ao mundo inteiro o ensinamento de Jesus Cristo. Era tão grande a sua coragem, tão segura a sua decisão, que estavam dispostos a tudo, até a dar a vida. Onde havia medo, timidez, agora há a ousadia de anunciar a Boa Nova, a salvação conquistada por Cristo.

A comunhão com o Ressuscitado só é completa pelo dom do Espírito, que continua em nós a obra do Cristo e Sua presença gloriosa. É por meio do Espírito Santo que Cristo age nos Sacramentos e está presente de forma real e substancial na Eucaristia, maneira por excelência pela qual Ele permanece conosco. Na Eucaristia o Senhor atualiza o Seu Sacrifício, a doação total de Si para nossa salvação. Essa promessa se torna concreta em minha vida cada vez que acolho a Sua Presença, escuto a Sua Palavra e me abandono em Suas Mãos, deixando-me conduzir por Ele, meu Companheiro de jornada.

Na Santíssima Trindade, o Espírito Santo é o Amor entre o Pai e o Filho. O Espírito Santo nos impulsiona a desejar o que Deus deseja para nós a tal ponto de nos fazer superar os nossos gostos e nossas ilusões sobre o que é melhor para nós. O Amor de Deus nos faz sair de um “eu” enfraquecido e fragmentado, dividido pelo pecado, para alcançar o “nós” n’Ele (Amor) e nas nossas relações, de tal modo a nos considerarmos perdidos para o “eu” no “nós” que Ele realiza, numa relação de autêntico amor, em que o perder-se é verdadeiramente encontrar-se.

Deixe-se possuir pela força, pela graça, pelo amor do Espírito Santo, e assim Ele transformará sua vida, enchendo-a de Luz!

Kátia Maria Bouez Azzi
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.