Eu preciso de conversão? Como dar passos diante dela?

0
conversão

Conversão, eu preciso dela? Muito provavelmente você já deve ter se questionado, ou até mesmo afirmado isso.

Pois é! O essencial da conversão implica numa mudança de conduta. No sentido espiritual, trata-se de retornar a Deus. O laço de amizade entre Deus e nós pode ser rompido pelo pecado, e para reestabelecer esse laço de união com Ele, em primeiro lugar é importante enxergar-se pecador, enxergar quais são os seus pecados, tomar consciência da gravidade deles em sua vida e buscar a misericórdia de Deus, que se dá através do sacramento da confissão. As práticas desse gênero estão presentes em todas as épocas, o Profeta Jeremias está diretamente envolvido numa liturgia penitencial (Jr 14, 1-15); Davi é levado a confessar sua culpa (2Sm 12,13); o Profeta Amós é insistente em denunciar os pecados de seus contemporâneos e firme em dizer “Procurai ao Senhor e vivereis!” (Am 5,6). Assim é conosco hoje!

Você pode estar se perguntando, como dar passos de conversão?

Saiba que os apóstolos, buscando a conversão, sentindo o coração transpassado, também fizeram essa pergunta a Pedro, e a resposta dele foi bem incisiva, arrependei-vos!

Na prática, é necessário fazer uma revisão de vida, tomar conhecimento dos pecados mortais e veniais, fazer um exame de consciência e reconhecer o quanto esses pecados te afastam de Deus.

Tomemos como exemplo o pecado venial da avareza (apego desordenado com as coisas e bens materiais). Você pode não ser diretamente apegado ao dinheiro, mas em contrapartida você pode ter um apego excessivo com pessoas, ou seja, você desenvolve uma dependência afetiva ao ponto de colocar pessoas acima de Deus, isso é grave, são os “bezerros de ouro” que precisam ser colocados em seus devidos lugares. E tantos são os outros pecados que muitas vezes passam despercebidos, e que nos afastam de Deus.

Por isso a importância de confessar-se ao menos uma vez ao ano. “Com efeito, a confissão regular dos nossos pecados veniais ajuda-nos a formar a nossa consciência, a lutar contra as más inclinações, a deixarmo-nos curar por Cristo, a progredir na vida do Espírito. Recebendo com maior frequência, neste sacramento, o dom da misericórdia do Pai, somos levados a ser misericordiosos como Ele” (CIC 1458).

Ainda dá tempo de se voltar para Deus

Deus tem que estar em primeiro lugar em sua vida, sempre! “Buscai, em primeiro lugar, seu Reino e sua justiça e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6,33).

Não sei como está o seu coração hoje! Ainda dá tempo de se voltar para Deus, de se arrepender dos seus pecados e buscar a conversão de vida!

Na história da Igreja, temos muitos exemplos de Santos e Santas, que assim como nós, buscaram a conversão. Temos a conversão de São Paulo. Você conhece como foi o processo de conversão dele? Se ainda não, convido você a ler o livro Atos dos Apóstolos, mais especificamente o capítulo 9. Lá veremos que ele era perseguidor dos cristãos, e que, após ouvir a voz de Jesus que o chamou, passou a ser seguidor de Cristo, e levar a Boa Nova a todo o mundo.

Abra-se ao novo que Cristo tem para você!

“Tu me corrigiste, eu fui corrigido, como novilho indômito. Faz-me voltar e voltarei, porque tu és o Senhor, meu Deus” (Jr 31,18). “Perdoarei sua culpa e não me lembrarei mais de seu pecado.” (Jr 31,34). “Pois estáveis desgarrados como ovelhas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda de vossas almas” (1P 2,25).

Decida-se pela conversão de vida, abandone hábitos, costumes, vícios e situações que te afastam de Deus. Deus nos chama a entrar em comunhão com Ele. Cabe a nós darmos uma resposta. Deus tem uma promessa para mim, e para você! Buscai ao Senhor enquanto ele se deixa encontrar.

Deus te abençoe!

Ariele Russo
Postulante na Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.