Eu sou grato pela vida que eu tenho?

0
vida

Por tudo o que já vivi, vi e ouvi nessa vida posso testemunhar que ter um coração agradecido, ou seja, ser grato pela vida que tenho é uma decisão diária.
Faz parte da minha oração diária o clamor: “Senhor, sou-lhe grata por tudo. Mas, aumenta a minha gratidão e docilidade a tudo o que o Senhor permite e não permite na minha vida.”

Ter um coração agradecido é uma decisão

Sou grato pela vida que tenho? Certamente trata-se de uma pergunta provocadora e importante para fazer-nos de tempos em tempos.

Sabemos que tudo o que temos nessa vida provém da Providência, Sabedoria, Misericórdia e Vontade de Deus: a família que tenho, o casamento que tenho, os amigos que tenho, o emprego que tenho, a saúde que tenho, os bens que tenho, as doenças etc. Enfim, tudo vem do coração e desígnios de Deus.
Quantos pedidos fizemos a Deus e Ele nos atendeu.
Quantos pedidos fizemos a Deus e Ele não nos atendeu.

Em ambas as situações (se somos atendidos ou não), na alegria ou na tristeza, na abundância ou na escassez, na saúde ou na doença, em tudo dai graças a Deus!

Deus é o Senhor de toda a minha existência.

Livremente eu entreguei o controle da minha vida a Deus através da minha consagração ao carisma El Shaddai Pantokrator. Dei e renovo diariamente essa entrega a Deus na convicção absoluta que sou agraciada por Sua Bondade e Desígnios corretos para a minha vida. Mas isso não basta para Deus!
Ele não quer somente esse voto de confiança e entrega da minha parte. Ele quer também que minha existência seja agradecida por tudo o que Ele faz.

Deus me sonhou para ser plena e feliz e faz parte dessa felicidade ter um coração entregue e grato a Deus. Deus faz a parte Dele. Eu faço a minha.
Nisso consiste escolhas e atitudes. Escolha por ser grata a Deus por tudo o que Dele recebo e não recebo.

Como é triste ver uma pessoa infeliz com o que possui! Que foca seu presente, olhar e coração naquilo que não tem, desprezando todo bem oferecido por Deus.
Sabemos que Deus tem horror a murmuração. E agrada-se com coração e boca agradecidos.

Nas Sagradas Escrituras, o Senhor ensina-nos: “Em todas as circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo.” (1 Tessalonicenses 5, 18)

Testemunho que devemos fazer dessa passagem bíblica um hábito.
A reclamação para muitos é um hábito, assim como o louvor.

Oras, por que ter um coração e boca agradecidos não pode ser um hábito também?
De fato, é! Quanto mais agradeço a Deus pela vida que tenho, mais meu coração e boca enchem-se de palavras de benção.

Como cultivar um coração agradecido?

Existem algumas práticas bem concretas para cultivarmos um coração agradecido.
Assim como uma pequena semente precisa de terra, água, sol e cuidados para se desenvolver, um coração agradecido precisa de cuidados também.

Seguem algumas práticas que sigo e geram frutos em minha vida:

1) Pedir a Deus a graça de um coração agradecido. Somente Deus é Bom! Temos nossas misérias e fraquezas. A natureza humana é pecadora e falha. Precisamos pedir a graça e benção de Deus para tudo. Inclusive, ter um coração puro, agradecido e dócil;

2) Praticar o agradecer a Deus em todas as circunstâncias. Diante de qualquer situação que nos chateia, magoa, fere ou aborrece, nossa primeira tentação é reclamar ou questionar Deus ou se rebelar e assim vai. Mas é possível, com decisão, controle e graça de Deus frear essa primeira tendência. Em vez de olhar para qualquer situação com raiva ou tristeza, buscar ter um olhar sábio para com a situação em questão, ou seja, lembrar que tudo o que Deus permite tem um propósito maior mesmo que não consigamos compreender o propósito de Deus. O Amor Poderoso de Deus sempre renova todas as coisas e consegue tirar o bem de um mal e por conta disso eu posso sim reagir agradecendo, tendo um coração agradecido;

3) Precisamos aprender com Maria a viver o silêncio de pensamentos e boca, ou seja, guardar tudo no coração. O que isso quer dizer? Quer dizer que quando algo acontecia na vida de Nossa Senhora ela sempre guardava aquela situação no seu coração para meditar e rezar com aquilo buscando a Vontade de Deus e o discernimento do que falar ou fazer. Maria em tudo viveu na serenidade porque tinha um coração entregue a Deus e a certeza de Sua Bondade para com ela e sua existência. Maria tinha sempre um coração agradecido a Deus em todas as situações.
Precisamos aprender com nossa mãe querida!

4) Fazer jaculatórias que favoreçam um coração agradecido. Por exemplo: “Senhor, eu quero ter um coração agradecido em todas as circunstâncias. Por isso, eu te agradeço por tudo o que o Senhor permite e não permite na minha vida.”
Senhor, eu te agradeço por essa situação (citar a situação) e te louvo por todo bem que ela me trará.”

Que possamos crescer diariamente na gratidão a Deus e Sua vontade.
Que nosso coração esteja repleto de gratidão por tudo o que Deus fez, faz e fará.

Maria Santíssima, rogai por nós!
São José, Providenciai.
Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!
São João Paulo, rogai por nós!
Amém.

Marcia Maria Tognetti Correa
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.