Nossa Senhora, Imperatriz do Brasil

0
Nossa Senhora

Historicamente, a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada em 1717 por três pescadores enquanto trabalhavam no rio Paraíba. Estes, ao lançarem suas redes às águas, capturaram primeiramente o corpo da imagem e, após outras tentativas de pesca, encontraram também a cabeça, da mesma imagem. Desde então, a singela imagem de Nossa senhora da Conceição passou a ser venerada pelos moradores da região, que logo notaram que uma força sobrenatural se fazia presente na pequena capela na qual se reuniam para rezar o terço.

O primeiro manto e coroa que revestiriam a imagem da Imaculada Conceição foram doados pela Princesa Isabel em 1888, em virtude de uma promessa que havia feito a Nossa Senhora, pedindo que pudesse engravidar e gerar herdeiros. Tendo suas preces atendidas, a Princesa presenteou a Santíssima Virgem, também com a intenção de que Maria assumisse o trono imperial do Brasil.

Em 16 de julho de 1930, o Papa Pio XI, atendendo aos clamores do povo brasileiro, assinou o decreto de proclamação de Nossa Senhora da Conceição Aparecida como Padroeira da Nação Brasileira. Solenemente diz o decreto: “Declaramos e constituímos a Beatíssima Virgem Maria concebida sem mancha, sob o título de Aparecida, Padroeira de todo o Brasil.” Com isso, a devoção, que já era tão expressiva, ganhou ainda mais força, e o número de devotos que vinham ao encontro da imagem da Mãe Aparecida tornou-se ainda maior.

Nossa Senhora é aquela que avança

A Padroeira de nossa nação é invocada também como a Imperatriz do Brasil, uma vez que imperatriz é aquela que avança com força, expandindo seu domínio, conquistando novas terras, novos povos. A Virgem Maria é aquela que avança para que o Império de seu Filho, Jesus Cristo, seja instaurado em tantos corações ainda dominados pelo pecado, descrenças e infidelidades à Santa Igreja do Senhor.

Se queremos pertencer mais fielmente a Cristo, encontramos em Maria uma via segura de união Àquele que domina sobre todas as coisas, pois, como nos ensina São Luís Maria Grignion de Montfort, no Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem: “No Céu, Maria impera aos anjos e aos bem-aventurados. Como recompensa da sua profunda humildade (Lc 1,48), deu-lhe Deus o poder e o encargo de encher de santos os tronos deixados vazios pela orgulhosa queda dos anjos apóstatas. É vontade do Altíssimo, que exalta os humildes (Lc 1,52), que o Céu, a Terra e os infernos obedeçam, livre ou forçadamente, às ordens da humilde Maria. Fê-la soberana do Céu e da Terra, condutora dos Seus exércitos, guarda dos Seus tesouros, dispensadora das suas graças, obreira das suas grandes maravilhas, reparadora do gênero humano, medianeira dos homens, vencedora dos inimigos de Deus e fiel companheira de suas grandezas e triunfos.” (§ 28).

Qual é a ordem da Mãe do Senhor para nós, senão que façamos tudo conforme Cristo nos diz (cf. João 2,5)? Se formos obedientes às suas ordens, com toda certeza, seremos reconduzidos das trevas do pecado e da morte para o Reino glorioso dos eleitos de Deus, porque Ela, a Imperatriz do Brasil, elevada aos céus de corpo e alma, como cremos pelo Dogma da Assunção, é o farol que brilha diante de nossos olhos.

A força da Imperatriz do Brasil

Se não for por Ela, que recebeu a força para esmagar a cabeça da serpente enganadora (cf. Gênesis 3,15), como venceremos o mal?

A Virgem, pelos desígnios divinos, é a humilde condutora dos exércitos celestes e a vencedora dos inimigos de Deus. À medida que Ela combate e vence os espíritos malignos, seu império cresce, pois toda a obra de Deus, que outrora fora contaminada pelo pecado, é reconquistada. Sem Maria, somos como um pelotão de soldados que marcha sem as ordens de comando, fadado ao fracasso, desorientado, à deriva do inimigo.

Para nós, estar sob o governo da Imperatriz do Brasil é termos a certeza de que somos também honrados com os tesouros eternos, herdeiros das graças de Cristo, portadores da força do alto que vence todo mal. Não é preciso temer nos fazermos súditos d’Aquela que foi coroada acima de todos os anjos e santos (cf. Apocalipse 12,1), porque Ela nos toma como seus, nos reveste da dignidade de Cristo, tendo-nos entre a numerosa multidão de seus filhos.

A Senhora Aparecida, aclamada há séculos para vencer as forças do mal que lutam incansavelmente para tomar o nosso país, deseja expandir seu império por todo o Brasil, em nossos corações e famílias. Estendamos, pois, a Ela toda honra que lhe é devida e A entronizemos em todas as realidades que precisam ser alcançadas por sua presença; peçamos que o manto azul anil que reveste a imagem de nossa Mãe cubra o céu de todo o território brasileiro, nos abençoando e sendo para nós escudo e proteção.

Nossa Senhora Aparecida, Imperatriz do Brasil, rogai por nós.

Edvandro Pinto
Discípulo da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.