O que Santa Catarina de Sena quer nos ensinar?

0
Santa Catarina

Santa Catarina de Sena tem muito a nos ensinar! Muitas vezes nos vemos cercados de “motivos de desesperança”, como esta pandemia que enfrentamos e as divisões na sociedade e dentro da própria igreja. Aprendamos com essa mulher, que exerceu admirável protagonismo, no período da peste negra e diante dos conflitos sociais e eclesiais de seu tempo.

BREVE HISTÓRICO

A fim de que esse texto gere em nós uma adesão aos exemplos de Catarina, ao contar sua história, gostaria de deixar grifados os principais pontos que ela tem a nos ensinar, retomando-os posteriormente.

O NOME Catarina se deriva da palavra grega “katharós”, que significa “pura, CASTA”.

Nasceu em Siena (Itália), no dia da ANUNCIAÇÃO, 25 de março de 1347. Era a penúltima de 25 filhos.

Sua família era tão pobre que Catarina vivia fraca e doente. Mesmo assim, se aplicava a fortes penitências e jejuns. Dessa forma, atraía um especial olhar de Cristo, que a ela se manifestava de maneira surpreendente! Era muito ALEGRE!

Tinha visões em seus momentos de oração, chegava a levitar! Aos sete anos, viu Jesus e sentiu-se chamada a consagrar sua virgindade. Em uma de suas VISÕES, Cristo lhe apareceu com as vestes de Papa, sentado num trono luminoso, ao lado de São Pedro, São Paulo e São João Evangelista.

Quando moça, seus pais queriam que ela se casasse, mas ela permaneceu FIEL no chamado de ser somente de Deus. Por certo tempo, ela pertenceu à ordem das “Mantelatas” (ramo feminino da Ordem dos Servos de Maria). Até que São Domingos de Gusmão lhe apareceu em sonho, revelando o verdadeiro chamado que Deus lhe tinha: ser uma LEIGA, pertencente à Ordem Terceira dos Dominicanos. Na época, usava-se o hábito específico. É por isso que, mesmo sendo leiga, vemos o uso do hábito em suas imagens.

A vivência de sua vocação foi em parte enclausurada, outra parte em intensa atividade de SERVIÇO ao próximo. Ao sair da clausura, dedicou-se a cuidar dos doentes, especialmente aos atingidos pela peste negra. Com seus JEJUNS e PENITÊNCIAS, alcançou muitas curas e milagres a favor dos mesmos.

Pela falta de oportunidade para estudar, chegou analfabeta à fase adulta. Mesmo assim, Deus lhe concedeu sabedoria e autoridade para ser uma grande guia espiritual. Uma de suas grandes marcas foi o dom do DISCERNIMENTO.

A princípio, ditava cartas para que outros escrevessem. Essas continham seus conselhos e eram endereçadas desde a pessoas comuns até grandes nobres da época. Um belo dia, teve a OUSADIA de pedir a Jesus o milagre de ler e escrever. Isto lhe foi concedido.

Nessa época, acontecia o “Exílio de Avignon”, e o Papa Gregório XI se encontrava nessa cidade, protegido dos ataques que aconteciam contra sua autoridade. Catarina, após escrever-lhe várias cartas, viajou a pé, a seu encontro, e conseguiu convencer-lhe de regressar a Roma.

Em 1374, na cidade de Pisa, após comungar, recebeu os sagrados estigmas de Cristo. Embora tivesse convivido com eles pelo resto de sua vida, pediu a Jesus que ficassem OCULTOS, evitando assim que ela fosse exaltada aos olhos alheios.

Foi acusada de “protagonismo excessivo”, chegou a ser interrogada. Mas manteve-se FIRME em sua verdade.

Certo dia, disse: “Tenham a certeza de que quando eu morrer, a única causa de minha morte será meu amor pela IGREJA.” Faleceu em Roma, aos 33 anos, em 29 de abril.

Infelizmente os conflitos permaneceram na igreja, elegeram-se “anti-Papas”, e tudo culminou no “Grande Cisma do Ocidente”. Mas, enquanto viveu, Catarina lutou sem reservas e profetizou sem medo.

Deixou-nos como legado mais de 400 cartas, cinco volumes do livro “Diálogo da Divina Providência” (transcrições do que dizia quando entrava em êxtase).

Foi proclamada Doutora da Igreja, é co-Padroeira da Europa e da Itália.

Sobre suas relíquias: seu corpo está na Basílica de Santa Maria Sopra Minerva. Sua cabeça (com rosto ainda não decomposto) está na Basílica de São Domingos, em Sena.

O QUE QUER NOS ENSINAR

Catarina acolheu o “poder da Palavra” contida em seu NOME, e foi CASTA, conforme o seu estado de vida específico (virgindade consagrada).

Nasceu no dia da ANUNCIAÇÃO: percebendo ou não, ela seguiu os Desígnios de Deus, de anunciar a verdade, e de cultivar especial devoção à Mãe do Salvador.

Sua ALEGRIA, mesmo em meio a tantas dificuldades, era porque seus olhos estavam fixos nas alegrias do céu, não nos tormentos deste mundo.

A exemplo de Nossa Senhora, guardava todas as manifestações de Deus, entre elas, a VISÃO concedida na infância (Jesus vestido de Papa), e isto lhe fortaleceu na missão de lutar pela UNIDADE da Igreja.

Catarina, FIEL a Deus, vem nos lembrar da importância dos LEIGOS na sociedade. E como estes podem ser fecundos, se permanecerem atentos à voz do Bom Pastor, que um dia já nos alertou de que apareceriam muitos ladrões fingindo-se pastores… (Cf. Jo10,1-21)

Ela vem nos ensinar que a vida humana não foi feita para se reter, mas para se colocar a SERVIÇO, especialmente de quem mais precisa, e que JEJUNS e PENITÊNCIAS são fortes aliados na luta contra os males do mundo!

Para obtermos DISCERNIMENTO, ela nos recomenda: oração, bom senso e bons diretores espirituais. Seu diretor, Raimundo de Cápua, está em processo de santificação (atualmente é Beato).

Sua OUSADIA na relação com Cristo era fruto da INTIMIDADE que mantinha com Ele a cada momento de sua vida. Era fruto também da CONFIANÇA de que àquele que pede, lhe será dado (Cf. Mt 7,8)

Ao suplicar a OCULTAÇÃO dos Estigmas, vemos as virtudes da HUMILDADE e do ESCONDIMENTO. Ao sofrer com Cristo as dores dos ESTIGMAS, alcançou Graças. Há PODER nas CHAGAS que Cristo lhe concedeu. Façamos também de nossas chagas fontes de graça!

Ela era FIRME, FORTE, mas também DOCE. Muitos, vendo seus grandes feitos, passaram a segui-la e nutriam por ela um amor filial.

Consumiu-se pela IGREJA: isto mostra seu ZELO pelas coisas de Deus.

Com sua própria vida, veio nos ensinar: “Jovens, se fores aquilo que Deus quer, colocareis fogo no mundo!”

Luiza Torres de Jesus
Discipula da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.