Para aquele que crê não é impossível

0
impossível

A palavra “impossível” nos remete a pensar em algo que nós, humanos, não conseguimos realizar apenas com nossas forças.

É certo que esta palavra existe, porém, existe algo dentro de nós, em nosso coração, que nos faz “atravessar” essa palavra: Deus.

Deus, Aquele que É, o Senhor do universo, o Criador de tudo, O El Shaddai, o Deus do impossível.   Apenas com Ele todas as coisas se tornam possíveis; com Deus podemos fazer qualquer coisa, inclusive, chegar ao Céu.

Como já sabemos que Deus é tudo e que para Ele nada é impossível, vamos entender como entrar em sua intimidade para que possamos, cada vez mais, acreditar nas coisas que Ele fez.

O que precisamos para acreditar no impossível?

Para confiar e entender que Deus é o Deus do impossível, devemos exercitar duas das três virtudes teologais que recebemos de Deus quando somos batizados, são elas: Fé e esperança.

  • – consiste em acreditar em Deus e nas coisas que Ele revelou ao homem por meio de seu Santo Espírito.

– Temos como exemplo Abraão, o pai da fé. Todos nós conhecemos sua história: ele ouviu a voz de Deus, deixou tudo que tinha e seguiu o que Deus tinha ordenado para ele. Confiou tanto em Deus que foi capaz de oferecer seu filho, seu maior bem, como sacrifício.

– Santa Mônica passou cerca de 30 anos rezando pela conversão de Agostinho. Ela confiou e esperou que Deus atendesse sua prece. O que parecia impossível tornou-se possível: Agostinho, além de se converter, se tornou santo e doutor da Igreja.

  • Esperança – consiste em acreditar que existe um Deus que nos ama e que tem uma promessa para seus filhos. Esta promessa é o Céu – A vida junto Dele.

É esta promessa que fez com que São Paulo (que foi perseguidor dos apóstolos) se convertesse ao cristianismo e se tornasse servo de Deus; foi esta promessa (do Céu) que fez com que Maria Goretti, uma garota de 11 anos, resistisse a 14 facadas em seu corpo por zelar pela castidade e não querer ter relações sexuais com o agressor – Santa Maria Goretti, antes de morrer, perdoou o agressor e disse que tinha um desejo de encontrá-lo no Céu.

A fé e a esperança caminham juntas. Na Fé eu acredito que existe um Deus do impossível que é capaz de realizar tudo.

Na esperança eu espero e confio que Deus realize o que Ele quiser para a minha salvação e a dos meus irmãos.

As virtudes

Essas duas virtudes são extremamente importantes para que acreditemos que Deus é o Deus do impossível. E como as exercitamos?

Nosso Senhor nos dá essa resposta em João 15,4: “Porque sem mim nada podeis fazer”.

Deus fez a parte de colocar essas duas virtudes em nossa alma (quando fomos batizados); cabe a nós procurar desenvolvê-las. Fazemos isso com oração.

“Imediatamente exclamou o pai do menino: Creio! Vem em socorro à minha falta de fé!” (cf: Marcos 24). Se temos dificuldade nessas duas virtudes, façamos igual nos narra o Evangelho: recorramos a Deus. Em nossos momentos de orações, peçamos para que Deus aumente nossa Fé e nossa esperança. Peça que o Senhor venha em seu socorro.

“Senhor, Meu Deus, eu creio em Ti, mas aumenta minha fé; eu confio em Ti, mas aumenta minha esperança. Eu te amo, mas aumenta meu amor por Ti. Socorre-me, Senhor, ajuda-me a acreditar no impossível.”

O impossível na vida dos santos

  • São Padre Pio de Pietrelcina – Padre Pio, ainda em vida, por permissão de Deus, realizou diversos milagres: nas confissões, ele sabia os pecados mesmo estes ainda não tendo sido confessados. Bilocação (celebrou a missa em dois lugares diferentes ao mesmo tempo). Intercessão pela cura de um câncer muito avançado da melhor amiga do então bispo Karol Wojtyla.
  • São João Paulo ll – Deus realizou o impossível em sua vida, quando este sofreu um atentado na praça de São Pedro (Vaticano), em 1981, ao levar cerca de três tiros. Deus salvou a vida de São João Paulo para que este testemunhasse o perdão de Deus, indo à prisão e confessando o atirador, dois anos mais tarde.
  • Nossa Senhora – Na anunciação, a Virgem Santíssima, ao dar o seu “sim”, se torna esposa do Espírito Santo e Jesus passa a habitar em seu ventre. Nesse momento também descobrimos que Isabel, sua parenta, já estava grávida de João Batista há seis meses, esta que era considerada estéril, “porque para Deus nada é impossível.” (cf: Lucas 36-37).

O impossível em minha vida

Caro leitor, para acreditarmos, cada vez mais, no impossível, devemos ser semelhantes aos santos: abandonar-nos em Deus. É isso que os santos têm em comum, eles se abandonaram no Amor!

Nosso Senhor Jesus nos exorta em Marcos 4,40: “Como sois medrosos! Ainda não tendes fé?”.

É como se o Senhor falasse conosco neste momento: “Por que duvidas? Por que tendes medo? Confia em Mim e eu farei o impossível em tua vida”.

Jesus, em Marcos 11,22-23, nos ensina o poder da oração e como pedir para o impossível acontecer: “todo o que disser a este monte: “Levanta-te e lança-te ao mar”, se não duvidar no seu coração, mas acreditar que sucederá tudo o que disser, obterá esse milagre.”

Podemos dizer que isto é uma ordem de Jesus, é Ele pedindo que nós, ao pedir algo ao Pai, coloquemos toda nossa fé, toda nossa vida e permaneçamos firmes na esperança de que ele há de realizar, se for para o nosso bem.

A exemplo daquela mulher cananeia que foi ao encontro de Jesus para pedir cura à sua filha que estava sendo atormentada por um demônio (cf: Mateus 15, 21-28); ela se prostrou diante Dele, jogou todas suas “fichas” Nele, e Ele realizou o milagre.

Caro leitor, Deus está pronto para realizar o impossível em nossas vidas, porém, Ele precisa da nossa permissão e, também, da nossa fé.

Que a partir de hoje possamos permitir a Deus realizar esta promessa em nossa vida: “para aquele que crê nada é impossível”. (cf:  Marcos 9, 23).

Deus abençoe você.

Felipe Andrade
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.