Por que católicos fazem o sinal da cruz?

0
cruz

O sinal da cruz é um sacramental.

Para nós católicos, a Cruz de Cristo é sinal da vitória de Cristo sobre a morte e pecado. Trata-se do maior sinal de amor e misericórdia com o qual nosso Deus pôde nos presentear.

A cruz é fonte de redenção, graças, esperança, fé e força.
Todo católico precisa estar “revestido” da cruz de Cristo diariamente. Ela nos aponta o céu, nossa morada eterna. Ela é fonte de redenção e santidade.

Significado do sinal da cruz

Embora não tenhamos relatos concretos da origem (ano) e nem de quem iniciou o costume de fazer o sinal da cruz, existe uma grande probabilidade de que sua origem seja apostólica, ou seja, os apóstolos tenham iniciado essa prática milenar e tão preciosa para nós católicos.

São Basílio de Cesareia (Bispo de Cesareia, na Capadócia, no século IV – influente teólogo que apoiou o Credo de Niceia), em seu tratado, disse que recebemos muitas tradições católicas dos apóstolos que não estão descritas nas Sagradas Escrituras. Acredita-se que a tradição do cingir-se com o sinal da cruz seja uma delas.

Fazer o sinal da cruz é um gesto devocional simples que expressa todo o nosso ideal de vida: pertencemos à Trindade, cremos na Trindade e na vida eterna. Trata-se de um ato de fé trinitário pelo qual demonstramos nosso amor e devoção à Trindade Santa: “Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”.

Como é maravilhoso pensar que nós católicos podemos a qualquer momento do dia, seja no trabalho, no comer, no vestir, no lazer, no dirigir, etc., podemos fazer o sinal da Cruz clamando sobre nós as bênçãos da Trindade.

Como devemos fazer o sinal da cruz?

Encontramos no Cerimonial dos Bispos (nota 81 – número 108) como devemos fazer o sinal da cruz: “Ao benzer-se volta para si a palma da mão direita com todos os dedos juntos e estendidos. Faz o sinal da cruz da fronte ao peito, do ombro esquerdo ao direito”.

Os cinco dedos abertos possuem um significado que remete às cinco chagas de Cristo. Logo estamos assinalando nosso corpo com as cinco chagas de Cristo, lembrando que saímos da condenação (ombro esquerdo) para a nossa salvação (ombro direito).

A Cruz Sagrada seja minha luz (Medalha de São Bento)

A Cruz sagrada seja a minha Luz.
Não seja o Dragão meu guia.
Retira-te Satanás!
Nunca me aconselhes coisas vãs.
É mal o que tu me ofereces.
Bebe tu mesmo do teu veneno!

Particularmente sou devota de São Bento. Tenho especial devoção à medalha de São Bento. Sabemos que a medalha de São Bento é um sacramental.

Tenho o hábito de rezar essa oração e em seguida fazer o sinal da cruz. Sinto-me imensamente protegida e amada por Deus toda vez que executo essa prática devocional.

Vemos na medalha as seguintes frases:

* Na haste vertical da cruz, lê-se as iniciais C S S M L: Crux Sacra Sit Mihi Lux – “A cruz sagrada seja minha luz”.

* Na haste horizontal, lê-se as iniciais N D S M D: Non Draco Sit Mihi Dux – “Não seja o dragão meu guia”.

* No alto da cruz está gravada a palavra PAX(“Paz”), que é lema da Ordem de São Bento.

* A partir da direita de PAX estão as iniciais V R S N S M V, que significam: Vade Retro Sátana Nunquam Suade Mihi Vana – “Retira-te, satanás, nunca me aconselhes coisas vãs!” e S M Q L I V B: Sunt Mala Quae Libas Ipse Venena Bibas – “É mau o que ofereces, bebe tu mesmo os teus venenos!”.

Que possamos diariamente cingir-nos com o sinal da cruz de Cristo com devoção e a certeza que somos de Deus e de Deus somente para toda eternidade.
Amém.

São José, Providenciai.
Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!
São João Paulo, rogai por nós!
Amém.

Marcia Maria Tognetti Correa
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.