Somos eleitos de Deus?

0
eleitos

A resposta é sim! Muitas vezes sim! Somos eleitos de Deus!

Jeremias 1,5: “Antes mesmo de te modelar no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio, eu te consagrei”.  Isaías 49,16: “Eis que te gravei nas palmas da mão”.

A origem da eleição é uma iniciativa gratuita de Deus. Foi Ele que “se afeiçoou a vós e vos escolheu, e não vós que o escolhestes.” Há várias citações bíblicas que nos trazem essa verdade: em 1Pd 1,1-2, a primeira carta de São Pedro é direcionada aos estrangeiros da Dispersão, ou aos judeus convertidos, ou simplesmente aos cristãos, a mim, a você. No versículo 2, São Pedro deixa claro que essa carta é direcionada aos eleitos, segundo o conhecimento do Pai, pela Santificação do Espírito, para obedecer a Jesus Cristo, ou seja, aos eleitos que creem na Santíssima Trindade.

Ao fazer a perscrutação do livro de 1Pd, no rodapé, chegamos às Cartas de São Paulo; fica evidente que Deus tem seus escolhidos, seus eleitos, aqueles que Ele predestinou para ser imagem e semelhança de Jesus Cristo aqui na terra. Em Efésios 1,4¹: “…nos escolheu antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele no amor.” Em Romanos 8,29(f)¹: “Deus tudo ordenou para a glória que ele destina a seus eleitos, glória para a qual são chamados à fé e justificados pelo batismo e da qual já estão como que revestidos por antecipação”.

Em síntese, Deus fez uma eleição e aliança com o povo desde o Antigo Testamento, onde Moisés foi o intermediário entre Deus e o povo. E atualmente continua a fazer uma eleição e aliança, através da Nova Aliança que é pelo sangue de Cristo derramado na cruz, e é ratificada conosco a cada Eucaristia celebrada e que participamos de coração aberto.

Confirmando essa eleição em 2Ts 2,13-17¹: “Nós, porém, sempre agradecemos a Deus por vós, irmãos queridos do Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para serdes salvos mediante a santificação do Espírito e a fé na verdade, e por meio do nosso Evangelho vos chamou a tomar parte na glória de nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, irmãos, ficai firmes; guardai as tradições que vos ensinamos oralmente ou por escrito. Nosso Senhor Jesus Cristo e Deus, nosso Pai, que nos amou e nos deu a eterna consolação e a boa esperança pela graça, animem os vossos corações e vos confirmem em tudo o que fazeis e dizeis em vista do bem”.

Essa passagem é muito rica e fala muito ao nosso coração, pois nos traz orientações de como devemos responder a essa eleição que Deus nos faz: “portanto, irmãos, ficai firmes; guardai as tradições que vos ensinamos oralmente ou por escrito”. Quando paramos para pensar na profundidade que isso tem, nos deparamos com um dos mistérios de Deus: Ele nos amou gratuitamente e a nossa resposta de amor a Ele é nossa fidelidade. E, para nós da comunidade, isso é algo essencial: fidelidade nas pequenas coisas. Assim estamos amando profundamente o Senhor e correspondendo a esse amor. Santa Teresinha descobriu que Deus ama profundamente ser Pai, portanto cabe a nós sermos filhos, e, nesse contexto, filhos eleitos. O nosso fundador André Botelho nos diz:

“Deus está constantemente proclamando meu nome, me chamando. É uma via de duas mãos, Deus chama e eu respondo.”

A finalidade da eleição é constituir um povo santo, consagrado a Deus, “elevado acima de todas as nações em honra, em renome e em glória.” (Dt 26,19).

Que a Palavra de Deus ecoe no seu coração essa verdade, e que toda desconfiança, toda resistência possa ser quebrada. Que o Amor Poderoso te alcance; deixe-se ser aninhado sob as asas do El Shaddai, que de tudo pode cuidar!

  Deus o abençoe!

¹ Bíblia de Jerusalém

Ariele Castilho Russo
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.