Uma vida abundante no amor

2

Vivemos numa sociedade voltada para o consumismo e hedonismo, isso nos impulsiona para uma busca constante do “ter”, do “poder” e do “possuir”, de buscar sempre aquilo que nos dar prazer, satisfação e etc. Com isso, às vezes estipulamos tais coisas como parâmetros fundamentais para a nossa felicidade. Todavia, quando nos voltamos apenas para as relatividades da vida, podemos esquecer o essencial para a nossa felicidade que está no amor, e o amor implica em ser feliz nas pequenas coisas do dia a dia. A humildade, a simplicidade, o desapego material, o amor ao próximo, são virtudes que o dinheiro não pode comprar, nem toda riqueza material se comparar. Quero sublinhar nesse texto a importância do amor, pois somente ele é capaz de elevar a estatura de um homem, mas para sermos grandes no amor precisamos começar amando nas pequenas coisas.

O amor nas pequenas coisas é fundamental para que futuramente se possa amar mais e melhor. Se quisermos ser grandes no amor não podemos pular etapas. É necessário exercitar o amor diariamente.  O próprio Jesus nos ensinou que aquele que não consegue ser fiel nas pequenas coisas, também não poderá ser nas grandes – Aquele que é fiel nas coisas pequenas será também fiel nas coisas grandes. E quem é injusto nas coisas pequenas, sê-lo-á também nas grandes. (Lucas 16,10).

>>Acesse nosso Canal de Formação! Clique Aqui!

Vemos nos Evangelhos que Jesus fala de uma vida abundante para aqueles que ouvirem sua voz e o seguirem, trilharem seu caminho e etc. Muitas vezes alguns relatos bíblicos são mal interpretados e tiram-lhe o seu sentido real adaptando-os a interpretações pessoais que nos sejam convenientes. Neste tempo onde as ações humanas são muitas vezes conduzidas pelo consumismo e materialismo, alguns relatos que se referem a ter uma “vida abundante” são restringidos apenas ao âmbito material, muito ensinado por ideologias de prosperidade, onde se esvazia todo o sentido sublime da mensagem de Cristo. Contudo, é importante dizer que a vida em plenitude que Jesus veio nos trazer e nos ensinar estar muito além daquilo que é material. Ele diz: “… Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância”. João 10,10.

Essa vida abundante está justamente no amor. Vivemos em um tempo onde se perdeu o sentido do sacrifício, tudo aquilo que nos exija luta, desafio, comprometimento e que não nos leve a um prazer, rejeitamos, mas esquecemos que o maior prazer está justamente no amor e quando se ama tudo se torna leve até mesmo os sacrifícios como diz São Padre Pio: “Tenha Jesus Cristo no seu coração e todas as cruzes do mundo se tornarão rosas”. Jesus é aquele que quer nos ensinar a viver este amor. É próprio de quem ama já ter uma vida abundante e é isso que nos traz felicidade verdadeira, é o amor, pois fomos criados para a finalidade dele. Na regra de vida da Comunidade Pantokrator, nós aprendemos que precisamos “entender o amor, ser amor e semear o amor”. A consequência disso em nossas vidas nos levará a experimentar o céu aqui na terra e ter uma vida plena, pois ninguém que ama pode ser infeliz, mesmo que esteja passando por momentos difíceis. Não existe nenhum momento na vida humana em que não se possa viver o amor, ele é possível a todo momento.

Que Cristo nos ensine a vivermos com intensidade e autenticidade o amor. Se fizermos tudo com amor, a consequência disso não será outra senão uma vida em abundância, aquela que Jesus prometeu as suas ovelhas e esse mistério só descobre que faz a experiência. Faça você a sua e verá!

Fábio Junior
Discípulo na Comunidade Pantokrator 

2 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite!
    ACHO MARAVILHOSO OS ENSINAMENTO DE VCS.TENHO TUDO ATÉ NO CELULAR ,POIS QDO VIAJO DE ONIBUS VOU LENDO!QUANTA IFORMAÇÃO VCS NOS TRAZEM!Equantas noticias da nossa igreja católica!
    Muito obrigada!!!
    Abraços !
    Deus os abençoe

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.