Você reza pela sua família?

0
família

Sabemos que a família é um dom precioso de Deus para nós, portanto é uma realidade profundamente espiritual. A família é chamada de “Santuário da vida”, isso é, lugar santo onde vidas são geradas, lugar onde habita Deus. E tudo que é espiritual necessita ser cuidado, alimentado, cultivado.

E como mantemos a essência do nosso ser família espiritual? A resposta é simples: Rezando por ela e com ela.

Você tem o costume de rezar pela sua família? Melhor, você tem o costume de rezar com a sua família?

Muitas vezes, esperamos as coisas ficarem muito ruins para buscar a Deus. Seja por uma enfermidade, por um filho que entrou no vício, ou pelo cônjuge que caiu no adultério, ou a situação financeira que ajustou demais, pela morte de algum ente querido, etc. São tantos os motivos que nos levam a rezar, mas precisamos nos antecipar. Rezar mesmo que tudo esteja bem, isto é, rezar sempre, rezar todos os dias. Render louvores a Deus pelo seu cuidado com a nossa família. Sermos testemunho de oração para nossos filhos e cônjuge e atraí-los para a oração.

Em Atos 16,31 nós lemos: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua família”. Mas não basta somente eu crer, mas levar a minha família a crer, para que, quando constituírem suas próprias famílias, eles levem os seus filhos a crerem também. Sim, precisamos rezar e ensinar os nossos filhos a rezarem, a confiarem que verdadeiramente existe um “Pai Nosso” que olha por nós, que nos cuida e nos ama com um amor ciumento.

Eu e minha casa serviremos ao Senhor!

Em nossa família, a oração deve ser a base de tudo. Rezar, não só para pedir bençãos, mas atrair as bençãos de Deus para nós. Rezar para fortalecer os nossos vínculos. Rezar para nos elevarmos a estatura de filhos de Deus. Somos filhos do eterno, do Deus Poderoso e como família, precisamos atraí-lo a nós pela oração, pelo louvor, pela gratidão.

A família é a extensão do amor de Deus por nós, por isso, precisamos cuidar dela, ajudá-la a seguir no caminho do amor e da fidelidade. Como? Rezando juntos, partilhando a vida, as lutas, as dificuldades e também as alegrias, as vitórias diárias, o sucesso!

A oração em família não pode ser um hábito, algo que caia no automático. Não. Precisamos permitir que Deus faça em nossa família, uma obra nova, todos os dias. Deixá-lo fazer novas todas as coisas em nossas vidas, família, filhos, pais, irmãos.

Precisamos levar nossa família para o céu!

Sempre ensinei meus filhos a rezarem. Eles sempre me viram rezar e quando me perguntam o que estou fazendo, com muito simplicidade falo que estou rezando, não me envergonho de explicar a eles a minha necessidade de estar em oração de intimidade com Deus. Falo do quanto isso me eleva, me edifica, me fortalece, me consola, me renova e me sustenta. Com muita sinceridade, falo a eles que Deus não precisa de mim, da minha oração, mas eu preciso Dele, por isso preciso busca-lo todos os dias na oração.

Nós pais, precisamos falar disso para nossos filhos, para que assim, seja despertado neles o desejo pela oração, o desejo pelo céu. Se algo é bom para mim, com certeza eles irão querer imitar. Já colhi e colho muitos frutos a esse respeito aqui na minha família.

 Aqui em casa, sempre tivemos o hábito de rezar juntos, nem sempre todos os dias que seria o ideal. Sempre os convidei a rezar comigo, as vezes vinham e vem, outras vezes não. Respeito muito o tempo deles (hoje 12 e 15 anos).  Não os obrigo e não os forço, porque a oração tem que ser livre, tem que brotar da nossa sede de encontro com Deus. Mas estou sempre falando da importância e da necessidade de rezar de manhã, oferecendo o dia a Deus, louvando-O pela graça de acordarem, quando muitos não puderam fazê-lo.

Fazemos novena, falamos da devoção aos Santos e principalmente a Santíssima Virgem. Rezamos o terço juntos, muitas vezes preparando a refeição, outras vezes ao entardecer.

Outro dia a noite, fazendo as completas, minha filha entrou no quarto e perguntou: O que está fazendo? Disse que estava fazendo as completas, e ela quis saber o que era. Expliquei que todas as noites eu rezo as Completas, tipo o louvor da noite, porque muitas vezes rezamos o louvor da manhã juntas, e ela quis rezar comigo as completas. Desde então, ela tem me acompanhado quase todos os dias. Meu filho viu e também quis acompanhar, alguns dias.

Graças a Deus, aqui em casa consigo conversar bastante com as crianças e sempre falamos de coisas espirituais. Eles são muito curiosos e me perguntam de tudo. Por isso, muitas vezes decidimos nossas orações em comum, juntos. Acolho todas as propostas e sugestões deles com muito carinho e atenção. Ex:  Vamos rezar o terço do Amor poderoso a noite? Vamos. Num horário que propicia o pai que trabalha fora o dia todo a participar desse momento conosco. Percebo o quanto isso é importante pra eles e o quanto tem nos sustentando em nossas lutas e dificuldades. O quanto essa oração gera em nós cumplicidade, amor, amizade, liberdade.

Deus quis que seu filho viesse ao mundo através de uma família humana, com tudo que isso significa: casa, trabalho, educação, dificuldades, enfermidades, perdas, etc.  Temos um exemplo a seguir: A Sagrada família de Nazaré!

Louvemos muito a Deus pela graça de ter uma família e de sermos sustentados na oração. Sim, eu quero levar a minha família para o céu e o caminho é a oração. Que o Bom Deus habite em nossa família, em nossa casa e nos conceda a graça de sermos imitadores da família de Nazaré, e assim crescermos em estatura e graça para juntos chegarmos ao céu.

Sandra Luzia Silva Santos
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.