Papa condena publicamente uso de minas terrestres

0

No Dia Internacional de Ação contra Minas terrestres, celebrado nesta quarta-feira, Bento XVI lançou um apelo pela eliminação total deste tipo de explosivos. 

Fonte: Rádio Vaticano

O Papa expressou sua solidariedade às vítimas e às suas famílias. Encorajou todas as pessoas comprometidas em libertar a humanidade destes explosivos “terríveis e impiedosos” e repetiu palavras proferidas pelo Beato João Paulo II na entrada em vigor Da Convenção para sua proibição, em fevereiro de 1999:

“Estas bombas impedem aos homens de caminhar juntos nos itinerários da vida sem temer as insídias da destruição e da morte”.

Ainda por ocasião do Dia de Ação contra Minas, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-Moon, reafirmou o apelo para que todos contribuam para a eliminação das minas em favor de um mundo seguro e sustentável.

Ban lembrou que, além de impedir o desenvolvimento, as minas terrestres e as artilharias de guerra colocam milhares de vidas em risco.

Em 2011, os operadores de desminagem da ONU apoiaram a Costa do Marfim e a República Democrática do Congo em ações contra as minas. Ban citou também o acidente no Congo Brazzaville, onde a recentemente a explosão de um depósito de munições provocou 2.300 feridos, 14.000 desalojados e 200 mortos.

As Nações Unidas implementam programas de educação sobre o risco de minas e assistência às vítimas em mais de 40 países.

Segundo dados difundidos em 2007 pela Campanha internacional contra minas, muitos países na África e na Ásia, assim como Equador, Peru, Colômbia e Chile estão contaminados por minas e bombas não explodidas.
(CM)

Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.