Informativo “O Pantokrator” – Edição 05

0

Caro leitor,

Você já reparou que, no ano litúrgico da Igreja, temos duas comemorações do Mistério Eucarístico? Temos a Instituição da Eucaristia na Quinta-feira Santa, e a Solenidade de Corpus Christi, que, aliás, é festa de preceito aos fiéis católicos.

Essa celebração teve origem em 1243, em Liège, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o Mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.

Em 1264, o Papa Urbano IV através da Bula Papal “Trasnsiturus de hoc mundo”, estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a Santo Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que até hoje são usados durante a celebração. O Doutor Angélico compôs o hino “Lauda Sion Salvatorem” (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado na liturgia do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes.

Em 1274 surgiu o costume da procissão com a Hóstia consagrada conduzida em um ostensório. A procissão remete à peregrinação do povo de Deus no deserto, recordando-nos que a Eucaristia é o novo maná que alimenta a Igreja peregrina nesse mundo.

Durante a Missa o celebrante consagra duas Hóstias: uma é consumida e a outra, apresentada aos fiéis para adoração. Essa Hóstia permanece no meio da comunidade, como sinal da presença de Cristo vivo no coração de sua Igreja.

FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO INFORMATIVO

ABAIXO VOCÊ PODE LER ON LINE O INFORMATIVO O PANTOKRATOR

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.