Bento XVI: “Semeiem o Evangelho, e colherão a reconciliação”

0

“A visita ad Limina é ocasião para reforçar a unidade efetiva e afetiva e consolidar os vínculos de comunhão com o Sucessor de Pedro” – este foi o primeiro conceito frisado pelo Papa ao receber, esta manhã, cerca de 40 bispos da Conferência Episcopal Colombiana, que acabam de realizar sua visita quinquenal ao Papa e à Santa Sé.

Depois de exaltar o testemunho de caridade de pastores e leigos, Bento XVI disse estar a par da vitalidade pastoral das comunidades paroquiais colombianas, assim como da crescente secularização que incide nos modos de vida e transtorna a escala de valores das pessoas. A este respeito, “a incansável defesa e promoção da instituição familiar deve continuar a ser uma prioridade pastoral” – lembrou, convidando-os a “não retroceder em seus esforços e a proclamar a verdade integral da família, fundada no matrimônio como Igreja doméstica e santuário de vida”.

Em seguida, o Papa garantiu que reza para que a Nova Evangelização forme novos discípulos missionários, anime a comunhão eclesial e incida na sociedade com os valores do Evangelho: “Com o seu dinamismo de renovação interior, seus compatriotas revitalizarão seu amor ao Senhor”. Neste sentido, recordou a merecida atenção que devem dedicar aos presbíteros, diáconos e religiosos sob seu cuidado. “Eles precisam de atenção em sua vida espiritual, intelectual e material para viver fiel e fecundamente seu ministério”.

Outros temas tocados foram o cultivo das novas vocações, a formação inicial dos candidatos e o discernimento do chamado de Deus. Sobre este aspecto, Bento XVI recomendou uma revisão dos conteúdos e métodos de formação, para que ela responda aos desafios do presente e ás necessidades e urgências do Povo de Deus.

Em relação aos jovens, o Papa pediu que se incremente a pastoral juvenil, a fim de ajudar aqueles que têm o futuro na frente a não se deixarem levar pela mediocridade ou por propostas que causam sensações de vazio e tristeza. “O Senhor quer ajudar os jovens a realizar suas mais nobres aspirações, levar sua contribuição fecunda à sociedade e esta avance nos caminhos da salvaguarda do meio ambiente, do progresso ordenado e da real solidariedade.

Na conclusão, Bento XVI lembrou a situação de dor, solidão, morte e injustiça causada pela violência na Colômbia. Agradecendo pela missão pastoral levada adiante não obstante as dificuldades e riscos, pediu aos bispos que continuem contribuindo na tutela da vida humana e no cultivo da paz: “Semeiem o Evangelho e colherão a reconciliação, pois aonde chega Cristo, a concórdia abre caminho, o ódio cede o passo ao perdão e a rivalidade se transforma em fraternidade” – concluiu.

Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.