Vaticano anuncia a canonização da primeira “pele vermelha” da América

0

Em breve será canonizada a primeira “pele vermelha” da América. Catarina Tekakwitha é uma das próximas quatro Santas das quais Bento XVI reconheceu a intercessão de um milagre. Catarina Tekakwitha, nasceu em 1656 nos Estados Unidos e faleceu em 1680 no Canadá. Sua mãe era uma indígena cristã e seu pai chefe indígena da nação Mohawks. Ao final de sua curta vida, tornou-se conhecida por seus feitos milagrosos e fez com que outros indígenas se convertessem ao cristianismo.

O processo de sua canonização começou em 1884. Em 1943, o Papa Pio XII a declarou venerável e, em 1980, foi beatificada por João Paulo II. Com o novo milagre reconhecido, Catarina já pode ser canonizada. Sua festa litúrgica já é comemorada em 14 de julho.

O reconhecimento está entre os vinte e três milagres autorizados ontem pelo Santo Padre, entre os quais também se encontra o reconhecimento de um milagre de Padre Luigi Novarese (19 14-1984), sacerdote fundador da Pia União Primária dos Silenciosos Operários da Cruz. Novarese trabalhava na sessão de relações exteriores da Secretaria de Estado vaticana durante a Segunda Guerra Mundial e era responsável pelo programa do então Papa Pio XII para a assistência aos refugiados nos conventos e em estruturas eclesiásticas sob ocupação nazista.

Os milagres foram promulgados em decretos da Congregação para a Causa dos Santos em audiência ocorrida ontem de manhã ao Prefeito da congregação, Cardeal Angelo Amato. (SP)

Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.