Foram três os vencedores do prémio Ratzinger, o “Nobel” da teologia, entregue hoje (30) pelo Papa Bento XVI

0

O Papa Bento XVI entregou hoje as distinções correspondentes à primeira edição do Prémio Ratzinger, espécie de “Nobel” da Teologia, destinado a distinguir estudiosos desta área.

Os três vencedores são o padre espanhol Olegario González de Cardedal, o monge alemão Maximilian Heim e o leigo italiano Manlio Simonetti.
Portanto foram escolhidos especialistas na área da patrística (estudo dos primeiros séculos da Igreja Católica) e da teologia dogmática e fundamental
Manlio Simonetti, de 85 anos de idade, é especialista em literatura cristã antiga e patrística; Olegario González de Cardedal, 77 anos, é professor de dogmática na Universidade de Salamanca; Maximilian Heim, professor de 50 anos de idade, ensina teologia fundamental e dogmática, centrado no ensinamento de Joseph Ratzinger, o atual Papa.

O Prémio é um projeto da fundação criada pelo Vaticano e por Bento XVI (Joseph Ratzinger), com o dinheiro recebido pelos direitos de autor dos livros escritos pelo Papa alemão.

A fundação procura ainda dar a conhecer e promover o estudo da Teologia, inspirada pelo pensamento de Joseph Ratzinger.

A teologia não deve ser relegada ao passado á historia; é um desafio que implica também humildade. São palavras de Bento XVI no discurso proferido na manhã desta quinta feira durante a entrega dos prémios Ratzinger
O Papa fez uma serie de perguntas: A ciência não é talvez o contrario da fé? Não cessa a fé de ser fé quando se torna ciência? E não cessa a ciência de ser ciência quando é ordenada ou até mesmo subordinada á fé?

Estas questões que já para a teologia medieval representavam um problema serio, com o moderno conceito de ciência tornaram-se ainda mais impelentes, á primeira vista até mesmo sem solução. Isto explica porque é que na idade moderna a teologia em vastos âmbitos se tenha retirado primariamente para o campo da historia para manifestar aqui a sua seria cientificidade . Mas se a teologia se retira totalmente no passado, deixa hoje a fé ás escuras. Nem é suficiente colocar em ligação a teologia com a psicologia e a sociologia, porque se a teologia vive unicamente com os empréstimos das ciências humanas, então a praxe torna-se vazia e sem fundamento

Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.