25 brasileiros que moravam no Japão forarm retirados de áreas afetadas por acidentes nucleares

0

Um grupo de 25 brasileiros que moravam no Japão, nas regiões de Miyagi – que sofreu tremores intensos de terra e tsunamis – e Fukushima – onde houve os acidentes nucleares -, foi retirado da área e transportado para Tóquio. A Embaixada do Brasil no Japão e o Consulado-Geral do Brasil em Tóquio preparam para a próxima sexta-feira (18) uma nova operação de resgate.

Para a nova operação, os detalhes ainda estão sendo definidos. Não há o número de pessoas que deverá ser retirado, nem os locais que serão submetidos à ação.

Do total de 254 mil brasileiros que vivem no Japão, 777 estão em áreas consideradas de risco em decorrência dos tremores de terra, tsunamis e acidentes nucleares. As regiões avaliadas pelas autoridades como em situação mais delicada são Fukushima – por causa das explosões e vazamentos nucleares – e Miyagi, Iwate e Aomori – áreas ameaçadas por causa dos acidentes naturais.

O Ministério de Relações Exteriores informou que os brasileiros retirados de Sendai – na região de Miyagi – e de Fukushima foram transportados para Tóquio. Foram utilizados dois ônibus para o transporte das pessoas e também das bagagens. Os veículos foram fornecidos por um empresário brasileiro de origem japonesa, que ajudou nos resgates.

De acordo com o Itamaraty, há um esquema de plantão tanto na Embaixada do Brasil no Japão, quanto nos três consulados em funcionamento no país. Paralelamente, há funcionários da representação brasileira que percorrem as áreas mais atingidas para levantar as necessidades dos brasileiros e entregar mantimentos.

No site do consulado do Brasil em Tóquio há uma relação dos locais que funcionam como abrigos em várias cidades japonesas. A maioria dos locais transformados em abrigos é de escolas primária e secundária. Para mais informações, o endereço eletrônico do Setor de Assistência a Brasileiros é assistencia@consbrasil.org.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.