Lady Gaga manifesta seu apoio aos homossexuais em parada gay em Roma

2

Em seu discurso na parada do orgulho gay em Roma, neste último sábado, a estrela da música pop Lady Gaga, deu mensagem de esperança aos homossexuais e comportamento sujeito ao DNA?

O evento atraiu cerca de um milhão de participantes em apoio aos direitos dos homossexuais da Itália, um país que atualmente não permite o casamento homossexual ou a adoção por casais homossexuais.

Gaga citou neste fim de semana com orgulho as suas raízes italianas, dizendo se chamar Stefania Giovanna Angelina Germanotta. A artista fez a performance do “Born This Way” e “The Edge of Glory” aos fãs que lotaram o estádio.

Ela descreveu os homossexuais como “revolucionários do amor” clamando por “igualdade completa agora,” de acordo com relatos da mídia.

“Somos todos do mesmo DNA. Somente fomos nascidos assim,” disse ela. “Eu sou filha da diversidade.”

Enquanto isso, o sociólogo Frank Furedi expressa preocupações sobre que a mensagem essencial seja de que somos “escravos de nossa biologia.”

Assim como Chuck Colson já havia dito anteriormente: “Dizer que a biologia é de alguma forma normativa não é a mesma coisa que dizer que é determinante. Somos livres para escolher como nos comportar, tanto para bem quanto para mal.”

“Nós não somos ‘escravos da nossa biologia’ a menos que escolhêssemos isso para nós mesmos acreditando esse ser o caso. Dizer que somos, está abaixo de nossa dignidade como humanos feitos à imagem de Deus – sem mencionar uma negação do poder de Deus para nos transformar.”

Mas Gaga parece também sempre apoiar no famoso chavão “Deus não comete erros,” e afirma que “você está moralmente justificado em qualquer coisa que você faça pelo simples fato de que você existe.”

Como diz a letra da sua música: “Não importa se gay, hetero ou bi/lésbica, transexual/estou no caminho certo, baby/eu nasci para sobreviver.”

Segundo críticos da cantora, ela tem claramente conflitos entre sua própria identidade sexual e sua criação no Cristianismo, escrevendo letras de música que incorporam elementos da religião, sem contudo ter coerência de suas atitudes com ela.

Christian Post

2 COMENTÁRIOS

  1. Acho que a homossexualidade é literalmente normal. Assim como também existem pessoas assexuadas, que não se atraem por nenhum dos dois sexos e pessoas que se interessam sexualmente por homens, mulheres, trans*, animais, objetos…., cada um tem que cuidar da sua particularidade. Se eu sinto prazer em me masturbar com uma porta, qual o problema? é o meu prazer sexual! A unica coisa que condeno é a prática de pedofilia. Sou gay, e me considero, concretamente, uma pessoa normal, pois, trabalho, estudo, vou à igreja, pago meu dízimo e sou solidário com as pessoas, e isso sim é que interessa. Anormal, é quem julga os outros, até porque JESUS não nos ensinou a julgar ninguém! Gaga, não tem conflitos sexuais; Ela é apenas uma pessoa normal, que faz em público, o que sacerdotes e fiéis (católicos ou evangélicos)fazem escondidos e depois julgam os “anormais” como exímios pecadores.

    • Caro irmão! Como todos nos sabemos o inicio de nossa criação que vem de Deus, onde o propio Deus por Amor a humanidade nos criou para que junto com Ele gozar da maravilha do mundo o qual Ele mesmo criou. Deus criou o homem e a mullher para que junto procriassem, não tem como duas melheres ou dois homens procriar, a homossexulaidade é afirmada pela propria psicologia como um desvio da sexualidade, por isso, a igreja não aceita o homossexualismo, ela até acolhe, mas o fato de acolher não significa que ela aceite, acolhe para mostrar ao filho de Deus o verdadeiro caminho da Sexualidade que é uma grande dadiva de Deus.

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.