A importância de cuidar da saúde

0
saúde

Há uma – quase – trivial concepção de que a vida com Cristo e a busca pela santidade tem seu cerne no crescimento espiritual e na intimidade com Jesus – o que não é mentira. Porém, muitas vezes que entramos nessa lógica nos esquecemos de um aspecto muito importante, a carne, que, abraçada com a alma, nos levam integralmente ao Céu. De tal forma, a manutenção e o cuidado com o nosso corpo, manifestado pelo cuidado com a nossa saúde, são fundamentais para uma autêntica vida cristã.

Se o corpo e a forma humana não fossem expressões do amor e da beleza de Deus para com a humanidade, o próprio Cristo não encarnaria, muito menos seríamos aptos para receber Jesus na Eucaristia ou ser morada do Espírito Santo. Sob essa ótica cuidar da nossa saúde e do nosso corpo é um dos maiores atos de zelo com o templo do Espírito, é cuidarmos de uma das maiores riquezas e tesouros do Pai, que pelo Seu amor ciumento é a nossa vida. Ser descuidado ou imprudente com a nossa saúde é ferir a castidade e ferir os planos que o Senhor tem para nós.

Mas há uma diferença bem expressiva e nada tênue entre preservar e cultuar! Ao mesmo passo que o corpo nos permite experimentar Jesus, é nele que somos tentados pelo inimigo, de fato é aí que está a concupiscência da carne e a raiz do que nos afasta de Jesus, pois nós somos imperfeitos e miseráveis. A nossa saúde não deve só servir ao nosso bem-estar, porque o Pai nos quer ver bem, mas novamente, deve servir ao Senhor da nossa alma e de nossa humanidade. Nosso corpo não deve ser o nosso senhor.

De tal forma é essencial não cair em extremismos, pois não podemos viver apenas da metafísica, assim como não podemos ter a nossa forma e estética como a nossa Verdade e servir a ela apenas. E não pender para o radical em tempos nos quais somos tão pressionados a seguir padrões e influenciados à futilidade é muito difícil, de forma que a saúde logo se confunde com supervalorização da estética. A vaidade é muito acentuada e é uma das maiores e primeiras tentações que caímos, porque passamos a nos “ensimesmar” e a ter como nossa única herança o nosso corpo, que será mero pó na lógica da eternidade.

Somos chamados a ser aquilo que Cristo pensa de nós e viver com autenticidade a nossa carne, mas almejando a santidade. Assim, cuidar da saúde é primordial, é um dever que temos. Sair da procrastinação, da autossabotagem e da preguiça, em prol de algo que nos fará bem e acima de tudo, alegrará o coração do Pai.

Ana Clara Gonçalves
Engajada na Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.