A santidade é só para os santos?

1

Meu amigo e minha amiga: a Santidade não é algo reservado para os “Santos do Altar”, ela é um convite especial de Deus para VOCÊ!

Antes de existirmos, Ele nos escolheu para sermos “santos e irrepreensíveis” (Cf. Ef 1,4).

Sim, eu sei que você é um ser completamente imperfeito, assim como eu! Mas não se preocupe: até mesmo os Santos que vemos no Altar eram seres imperfeitos! Cada um com suas manias, temperamentos diversos, belezas ou feiuras, tendências ao pecado…

Deus nos ama com as nossas imperfeições e fraquezas. E aliás, elas são o “substrato” para a Santidade florescer! Precisamos “regar” esse substrato, que é o nosso ser por inteiro, com a Água Viva do Espírito de Deus!

Como disse nosso querido São João Paulo II: “(…) Santo não é aquele que não cai. Santo é aquele que, mesmo caindo, não desiste de se levantar”.

santos

Afinal, o que é a santidade? 

Resumindo: é a busca de salvação, não somente para nós mesmos, mas para todos aqueles a quem conseguirmos alcançar.

Em primeiro lugar, buscarmos uma verdadeira amizade com Deus, a ponto de se conformar a Ele, deixá-Lo participar de nossas vidas, compartilhar alegrias, dores, dificuldades, contar com Seu socorro. Essa amizade naturalmente nos contagia de amor aos nossos irmãos: um amor até mesmo àqueles que nem conhecemos, porque sabemos que Deus os ama.

O primeiro passo dessa busca é romper com as situações de pecado, e buscar viver os ensinamentos de Cristo. Todos os dias temos algo para aprender, para lutar, para converter! Sinto dizer: mas isso será até o fim de nossas vidas!

Ser santo na sua realidade específica 

Deus é criativo, e quer enriquecer os altares do mundo com histórias completamente diversas, mas que apontam para o mesmo sentido: a Glória de Deus!

Devemos deixar de somente contemplar a vida dos santos (reconhecidos pela igreja ou anônimos), mas imitá-los! E, movidos por Deus, estarmos abertos a viver uma nova história de Santidade, que Ele nos inspira, diante dos desafios de nosso meio, utilizando as adversidades para alcançá-la.

Como vimos acima, além das diversas características pessoais, podemos encontrar santos de contextos sociais e culturais bem diferentes: escravos, como Santa Bakhita; Rainhas e reis, como São Fernando de Castela; Religiosos, como Santa Teresinha; Casados, como Santa Zélia e São Luiz Martin; Pais e mães, como Santa Gianna Beretta Molla; Pessoas que já carregaram fama de ignorantes, como São João Maria Vianney; Pessoas que desde pequenas se destacaram pela inteligência e habilidades, como Santo Afonso de Ligório; Pessoas com um passado famoso pelo pecado, como Santa Maria Madalena; Pessoas que tiveram a graça de buscarem desde cedo uma vida virtuosa, como Santa Maria Goretti.

Como é lindo quem “floresce” onde está! Quem tem sabedoria consegue “florescer” até mesmo no leito de um hospital (ficando ali por muito tempo, ou por poucos dias, mas de alguma forma, levando o Reino do Céu naquele ambiente).

Um convite a santidade 

Alguns pensam que a Santidade já não é mais para eles, porque algumas coisas em suas vidas “deram errado”: sonhos desmoronados. Deus te convida hoje a despertar novamente para o desejo de Santidade, com aquilo que você tem em mãos!

Olhe ao redor: tanta gente com dilemas semelhantes aos teus (sejam casados, solteiros, viúvos, religiosos…). Como você pode se ajudar e auxiliar esses a viver segundo a vontade de Deus? Você pode ter errado, mas o que importa é o daqui para frente! Não desista do Céu! É para lá que você nasceu, e lá está sua felicidade completa!

O mundo atual se encontra mais desorientado do que nunca, com o aumento das “falsas doutrinas” (cf. Ef 4,14), do relativismo, do comodismo. Não podemos nos deixar contaminar. Deus te chama a contagiar o mundo com o fermento do Reino, a Luz da Vida!

Pense bem quais as desculpinhas que se utiliza para justificar aquilo que não faz conforme a vontade de Deus. Muitas vezes temos a enorme capacidade de nos enganar. Principalmente se temos alguém que “passa a mão em nossa cabeça”, fazendo-nos ignorar a consciência, que nos acusa de algo. É lógico que, ao reconhecer tais situações, encontraremos dificuldades em mudar de atitude. Mas Jesus avisou que não seria fácil. Muitas vezes nosso martírio não está numa morte violenta e heroica, mas numa vida de renúncias àquilo que não convém para um amigo de Deus.

A diferença entre o “martírio cruento” e o “martírio” das renúncias do coração está no fato de que, no primeiro, temos a certeza de uma “glória heroica”, que nos consola. No segundo, muitas vezes oculto, encontramos consolo no Olhar de Deus, que vê o que está escondido (Cf. Mt 6,6) e sabe das nossas intenções. A morte para nossos desejos inconvenientes gera vida, assim como o grão de trigo que morre e dá muitos frutos (Cf. Jo 12,24). Deus permitiu a nossa participação na salvação de muitas almas também. Portanto, as dores dessas renúncias não somente frutificam para nossa salvação, mas para a de outros também!

Ao viver a vida sob a perspectiva de que a prioridade é buscar a Santidade, todas as nossas decisões serão permeadas por esta busca. Não nascemos para a mediocridade, mas para voar alto! É o próprio Deus quem nos leva em Suas Asas!

“(…) Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam mundanos”. (Carta de São Joao Paulo II aos jovens)

Aceite o convite de buscar a Santidade reconhecida ou anônima para a humanidade. Isso não importa! O que vale é o quanto alegrará ao Coração de Deus com sua história, com seus feitos, com suas respostas frente à vida! Um(a) santo(a) com suas manias, particularidades, características únicas, dentro de uma realidade onde imperam a agressividade, a falta de empatia, as mais insanas ideologias!

Luiza Torres de Jesus
Postulante na Comunidade Católica Pantokrator

1 COMENTÁRIO

  1. […] Sei que você pode pensar ser muito chato escutar esse tipo de música, mas faça um esforço contra toda a sua agitação e escute, ao menos meia hora, esse estilo musical e perceba como depois você sentirá um gostinho de céu, e sem notar, se pegará louvando com os Anjos e Santos e seu coração se alargará para a santidade. […]

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.