Ansiedade: Como aprender a lidar

0
ansiedade

A cada ano que passa a palavra ansiedade é mais usada entre os brasileiros. Dados da Organização Mundial da Saúde colocam o Brasil como o país com mais casos de ansiedade do mundo, tendo 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) com os sintomas. O tema é discutido de várias formas e a há diversas propostas para ajudar o tratamento dessa parte da nossa população, principalmente entre os nossos adolescentes. Uma vez, li que a ansiedade é o excesso de futuro, quando ficamos presos somente no que ainda vai acontecer e nos esquecemos do presente.

A questão é a grande quantidade de informações e possibilidades que a internet nos trouxe; não existe mais o não saber, existe o nunca pesquisei sobre, mas assim que eu quiser posso ter em minhas mãos tudo sobre qualquer tema, temos uma falsa sensação de poder. Eu mesmo vivi situações em que precisava me descolar de um lugar para o outro e não fazia a menor ideia de como faria. Pesquisei no Google e ele me deu o ônibus que precisava pegar, o ponto que eu tinha que descer, mas nessa situação, eu pensei: se minha internet tivesse acabado não sei como eu faria. Bom, você deve estar pensando: era só fazer o que minha vó e minha mãe talvez fizessem, mas o jovem de hoje está tão acostumado com as facilidades que não sabe mais fazer como antes. Isso significa que achamos que temos tudo, mas no fundo não temos nada. Existem tantas possibilidades que nos deixam ansiosos, mas na realidade acabamos não fazendo nada ou quase nada.

As fotos no instagram que passam a falsa sensação de que a vida de todos é mais legal que a nossa, que todos conseguem o que querem menos a gente. Isso vai nos frustrando e nos levando para um futuro em que estamos com tudo certo: de casa própria, carro, salário, família, algo que não existe. Não quero passar a impressão que não quero o seu bem, mas quero te mostrar que o mundo real sempre terá um problema, até as tias ricas têm problemas. Perceba que, enquanto você sonha com um corpo perfeito, o trabalho perfeito e a vida perfeita, o seu presente está abandonado com a barriguinha que o fim do ano deixou e que você diz há anos que vai acabar com ela, contas pra pagar e relações pessoais pra resolver.

O melhor remédio pra ansiedade é uma grande dose de hoje: o que eu tenho hoje? Como sou chamado a servir hoje? Isso nos ensina Santa Teresinha, ao dizer ao nosso Senhor que só tem o hoje para amar. Ela soube em tudo estar na presença de Deus e isso a fez perceber que há algo muito mais importante do que saber todas as coisas, viajar para todos os lugares ou tantos outros anseios do coração de um jovem nos nossos dias. Amar não é a coisa mais importante, mas sim o único chamado que temos: amar a Deus e ser amados por Ele; sendo assim, nada nesse mundo, mesmo os maiores dos sonhos, é melhor do que estar na presença de Deus.

Ele está no agora, na sua decisão em amá-l’O. Todos os outros temas que aqui citei são secundários, são apenas ilusões de uma alma com saudade do eterno que busca incessantemente preencher o seu vazio. Vivamos o hoje, tenhamos coragem de fazer o que precisa ser feito e amar cada detalhe disso. E lembre-se sempre: se você está passando por momentos difíceis, procure ajuda de um bom sacerdote e de um bom médico; sua dor não é pouca coisa ou frescura. Queira ser livre disso e creia que Deus pode te libertar!

Juntos até o céu!

Tayná Barbosa
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

 

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

nove − 6 =