Deus não volta atrás em seu chamado

2
Chamado

A partir do nosso batismo, onde se inicia nossa vida cristã, o primeiro chamado que Deus nos faz é o chamado à santidade. Mas existem chamados mais específicos que Ele faz a cada um de nós, como o chamado ao matrimônio, sacerdócio, celibato (que se referem ao estado de vida) e o chamado como leigo, de uma vida consagrada ou para a consagração de vida.

Descobrir o chamado de Deus em nossas vidas deve ser sempre um motivo de grande alegria, pois este chamado está inscrito em nossa identidade mais profunda, o que o torna irrevogável, ou seja, Deus não volta atrás diante do chamado que nos faz. E ainda que tenhamos clareza deste chamado e nos sintamos incapazes e indignos de respondê-lo, ignorando ou fugindo dele, Ele continua a nos esperar.

Acontece que, muitas vezes, mesmo tendo já tomado consciência de tal chamado, fugimos por medo ou porque queremos ter o controle de nossas próprias vidas, o que acaba gerando uma grande frustração em nosso coração, pois quando isso acontece buscamos um caminho de felicidade que não nos trará uma plena realização, exatamente por não estar nos planos de Deus.

Também pode acontecer de nos enganarmos na busca de um possível discernimento ou até de responder ao chamado feito e depois voltar atrás, por motivos que muitas vezes são particulares. E, aqui, quero te convidar a refletir dentro da sua relação pessoal com Deus, qual é o chamado que Ele te faz.

É claro que Ele, por nos conhecer e saber aquilo que nos fará plenamente felizes, por saber o que nos tornará pessoas plenamente realizadas, espera de nós uma resposta positiva ao Seu chamado. Mas, ainda que seja essa a Sua vontade, Ele também espera que sejamos verdadeiramente livres na resposta.

Isso não significa que só seremos felizes se respondermos ao Seu chamado, pois aí entra a Misericórdia de Deus, Sua bondade e o Amor incondicional que tem por cada um de nós; significa que a felicidade só será plenamente encontrada diante de uma resposta amorosa a esse chamado.

Assim, a verdadeira liberdade nos leva a responder ao apelo do coração de Cristo diante de Seu chamado a nós, que nos leva a assumir nossa missão no mundo:

“Deus nos colocou no mundo para conhecê-lo, servi-lo e amá-lo, e, assim, chegar ao paraíso. A bem-aventurança nos faz participantes da natureza divina (1Pd 1, 4) e da vida eterna. Com ela, o homem entra na glória de Cristo e no gozo da vida trinitária.” (CIC, 1721)

Deus nunca erra

Deus não erra no chamado que nos faz, pois Sua vontade é boa e perfeita, como na passagem: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso espírito, para que possais discernir qual é a vontade de Deus, o que é bom, o que lhe agrada e o que é perfeito.” (Rm 12,2).

Quando Deus nos chama, Ele nos chama pessoalmente, pelo nosso nome. Quando não respondemos ao Seu chamado, Ele não busca outra pessoa que possa nos substituir, pois o chamado diz respeito a uma missão particular que é só nossa, que deverá, portanto, ser cumprida somente por aquele ao qual Deus chama para aquela determinada missão. Ou seja, ainda que sejamos capazes de voltar atrás diante de uma resposta ao Seu chamado, Ele nunca voltará.

Mesmo quando fugimos do chamado e vontade de Deus para nossas vidas, Ele continua a nos esperar, nos atraindo para o caminho ao qual quer nos levar. Saiba que, se você desistiu do chamado que Ele te faz, Ele te espera. Ainda é tempo de voltar!

Ele não te julga, exatamente por conhecer o seu coração e saber das suas dores, e conhecer, melhor do que ninguém, os motivos que fizeram você desistir. Se diante de tudo isso você traz questionamentos e dúvidas em seu coração, busque as respostas em Deus, pois é somente Nele que as encontrará!

Claro que é importante, em meio às crises e dúvidas diante de um chamado, que se busque um acompanhamento ou direção espiritual de um sacerdote ou de uma pessoa que seja espiritualmente madura, alguém com quem você possa abrir seu coração, partilhar suas dificuldades. Porém, ainda que se tenha um acompanhamento, a resposta e decisão final serão sempre suas, pois é o que tocará diretamente a sua intimidade com Deus.

Se ainda assim o chamado de Deus for ignorado de forma consciente, é necessário que se assuma a sua existência, bem como a decisão de não corresponder ao chamado como sendo inteiramente sua, sem usar de acontecimentos e pessoas como justificativa.

É importante que se saiba que um verdadeiro chamado permanece, mesmo em meio às contrariedades e ainda que se queira ignorá-lo. E ainda que, diante de tudo isso, você tenha desistido do chamado que Ele te faz e se sinta indigno(a) ou incapaz de responder, decida-se novamente hoje por responder a esse chamado, voltando ao caminho a que Ele te chama!

E mesmo que você tenha se afastado de Deus para fugir deste chamado, ainda é tempo de adentrar Sua intimidade, retomando sua vida de oração e dando a Ele uma resposta nova!

Que hoje caia por terra todo medo que ainda te impede de dar uma resposta ao chamado que Deus te faz, em nome de Jesus! Que hoje também caia por terra todo arrependimento que você traz em sua mente e em seu coração por ter ignorado este chamado, e que, com isso, o Espírito Santo te ajude a responder com alegria, pois, por mais que você tenha desistido, Deus não volta atrás no chamado que te faz!

Deise Castro
Discípula da Comunidade Católica Pantokrator

2 COMENTÁRIOS

  1. […] dizer. O que Ele me mostrou com tudo isso? Que assim sou eu, não vivendo a intensidade do meu chamado, da minha fidelidade, na força da minha vocação, levando minha consagração de vida de qualquer […]

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

3 × quatro =