Home Artigos Pantokrator Confiança: Se Deus é o dono de tudo, por que Ele não...

Confiança: Se Deus é o dono de tudo, por que Ele não dá o que eu preciso?

-

Às vezes, pode ser difícil ou até mesmo humilhante admitir que nossa confiança em Deus é frágil. Afinal, a gente se cansa de ouvir que Deus é o Todo-Poderoso, o dono de todas as coisas, para quem nada é impossível. Ou ainda, muitas vezes somos nós mesmos aqueles que proferem essas palavras às pessoas. Se o fazemos, de alguma maneira acreditamos nisso. Mas cuidado, existe uma linha tênue entre o acreditar e o confiar. Enquanto o acreditar é uma postura distante, limitando-se apenas a admitir a veracidade de um fato para si, a confiança é mais pessoal, é dar um passo diante desse fato, é apostar todas as suas “fichas” diante do que se acredita. E é nas situações que se apresentam no nosso dia a dia, em que Ele nos convida a nos lançar, onde descobrimos o nosso medo profundo de ir além do nosso controle.

Confiança – Abandono do nosso controle

A confiança pressupõe um abandono do nosso controle das situações, entregando-o a outra pessoa. Não devia ser assustador dar o controle nas mãos de um Deus que é Rei do universo e tudo pode. Todavia, no primeiro minuto em que as coisas não saem do jeito que era esperado, a dúvida nasce sem nosso consentimento. Olhamos para as nossas necessidades gritantes e de repente parece que nada disso se encaixa mais com um Deus tão grande que a gente diz amar. Na nossa mentalidade distorcida, um Deus poderoso jamais seria capaz de deixar faltar o dinheiro, a comida, o amor, um ombro amigo, uma oportunidade, uma solução. E é aqui que o inimigo começa a manipular a nossa cabeça.

Será que Deus é realmente onipotente assim? Ou pior, se Ele é tão onipotente assim, será que Ele é um Deus maldoso por não agir diante das minhas necessidades? Como confiar num Deus que me permite passar por desastres, apertos, por tantas decepções? Como dar a vida a um Deus que não me atende? Está cansado de saber que Deus irá nos socorrer, nos curar, nos sustentar, irá fazer justiça… afinal, não é isso que o próprio Jesus diz no Evangelho?

“Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, se abrirá. Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho, se este lhe pedir pão? E, se lhe pedir um peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste dará boas coisas aos que lhe pedirem.” (Mt 7, 7-11).

Sim, é isso que Ele diz. E, mesmo quando não parece, é isso que Ele faz. Existe um terrível costume hoje em dia, ou até mesmo uma infantilidade cristã, de olhar para as Escrituras como se elas tivessem sido inspiradas por alguém meramente humano. Acontece que elas, na verdade, são dizeres de um ser divino, um ser que possui perspectivas a que não estamos acostumados.

Deus sempre dá quando se pede

Deus socorre também quando nos faz passar por provações, pois nos livra do apego à estabilidade e ao controle. Ele cura quando não muda nossa realidade trágica, porque nos ensina que só Ele basta. Ele sustenta mesmo quando deixa faltar algum bem muito importante, pois tira nossa dependência exagerada de coisas que devem estar em segundo plano. Ele é justo quando dá ao outro diferentemente do que a nós, pois nos ensina que a medida de cada um é diferente. Deus dá mesmo quando diz não aos nossos pedidos, porque se Ele diz não é porque aquilo não fará bem para sua salvação, e a sua salvação é o que Ele mais prioriza durante toda sua vida.

Então, sim, Deus sempre dá quando se pede. Mas Ele o dá da Sua forma, porque o Senhor enxerga nossa maior necessidade não como nós enxergamos. É por isso que a confiança das pessoas é tão abalada. Quando se fala em confiança na providência do Pai, não significa que necessariamente Ele dará o que você planejou. Na verdade, poucas vezes isso acontece. Para Ele, o Céu é que vem em primeiro lugar. Ele dá sim o que você mais precisa: o que é o melhor para a sua salvação.

É claro que Deus não te deixará morrer de fome, não é o que estou dizendo. Muito menos que você deva parar de pedir a Ele em relação às suas necessidades. Acontece que precisamos aprender a pedir: apresentar o que se deseja, mas querer que a vontade Dele prevaleça, como Jesus fez no Monte das Oliveiras nas vésperas de sua Paixão (cf. Mateus 26, 39). E depois, não fique esperando de Deus uma resposta que você se daria. Deus é bom. Se formos parar para pensar, Ele não é obrigado a te dar nada para início de conversa. E ainda assim, Ele se derrama o tempo todo, do jeito Dele, no tempo Dele, para te dar muito mais do que um bem necessário. Ele deseja te dar uma relação de confiança, amor e eternidade.

Giovana Cardoso
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Giovana Cardoso
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

EDIFICANDO A FÉ NOS CORAÇÕES

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

×