Desconfie de si mesmo

0
desconfie

Escute aqui a transcrição dessa matéria

Na contramão do que o mundo prega e insiste a respeito da autoconfiança, eu te digo: desconfie de si mesmo! Isto porque o caminho mais certo e seguro é o da confiança em Deus.

A Palavra de Deus nos adverte diversas vezes a respeito da demasiada confiança em nós mesmos, na nossa inteligência e capacidades. “Que teu coração deposite toda a sua confiança no Senhor! Não te firmes em tua própria sabedoria” (Pro 3,5), “… Não sejais sábios aos vossos próprio olhos” (Rom 12,16), “ O que se fia em seu próprio coração é um tolo” (Pro 28,26). 

Fomos criados por Deus à Sua imagem, e Ele quis que fossemos seres pensantes, providos de inteligência e habilidades. No entanto, ao mesmo tempo em que o ser humano é dotado de capacidades brilhantes, também é um ser imperfeito e limitado. A mesma sabedoria que nos leva a criar, crescer e prosperar, pode também ser nossa pedra de tropeço. Isto porque, pode despertar em nós a soberba, a vaidade e o orgulho. Confiar apenas em si mesmo nos afasta de Deus.

Em quem confiar?

Da mesma forma, que o Senhor nos adverte e nos ensina a desconfiarmos de nós mesmos. Ele nos deu Seu filho amado como nosso maior exemplo de confiança em Deus. Foi por meio da obediência que Jesus nos ensinou a nos lançarmos confiantes na vontade do Pai. “Embora fosse Filho de Deus, aprendeu a obediência por meio dos sofrimentos que teve” (Hb 5, 8).

Santa Teresa de Jesus também descobriu na obediência a forma mais segura de confiar em Deus. “Ó virtude de obedecer, que tudo podes! Deus me esclareceu a inteligência, …, a tal ponto que Sua Majestade parecia querer dizer o que eu não podia nem sabia” (Livro da Vida).

A desconfiança sã

É importante saber que, apesar de devermos desconfiar de nós mesmos e confiar plenamente em Deus, não devemos entrar em um movimento de desconfiança doentia, ou seja, não sendo capaz de tomar as rédeas da própria vida, vivendo de uma forma imatura, inseguro demais com as próprias decisões ou até mesmo de uma forma depreciativa. Não é isso que o Senhor nos pede.

Precisamos encontrar o equilíbrio, entre a dignidade de filhos de Deus e a imperfeição do homem. O Senhor nos fez capazes de escolhas e decisões, munidos de habilidades e inteligência, mas também somos fracos e pecadores. Necessitados da graça e da misericórdia do Pai. 

Encontrar a medida certa é o caminho seguro que devemos buscar. Seguindo os passos de Santa Teresinha do Menino Jesus, devemos buscar na humildade e pequenez as virtudes necessárias para que reconhecendo nosso nada, nos encontremos com o Tudo de Deus.

Vanessa Cícera
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

18 − três =