Deus é Bom o tempo todo

5

Essa frase está em alta. Vejo vários posts e fotos com este tema: Deus é bom o tempo todo. Sempre me pergunto se temos realmente consciência da potência do significado dessa frase. Ou é somente mais um post bonitinho que leio por aí, achei legal e compartilhei?

É tão fácil dizer que Deus é bom quando estamos felizes, quando temos sucesso, quando tudo vai bem… Respiramos fundo e suspiramos como Deus é bom, como Ele é maravilhoso.

Há inúmeras passagens e Salmos bíblicos com essa afirmativa. No Sl 107,1 lemos: “Celebrai ao Senhor porque Ele é bom, porque Seu amor é para sempre.”

O salmista canta as maravilhas de Deus, Seus desígnios, Ele diz para cantarmos porque o Seu amor é para sempre, como que querendo nos dizer e nos preparar: não se esqueça disso, Ele te ama para sempre.

Deus é um Pai amoroso que transborda amor, que não leva em conta nenhuma das nossas faltas. Como um Pai Amoroso, Ele nos deixa livres, perdoa as nossas birras e teimosias.

Providencia tudo de que necessitamos e, mesmo assim, vamos para longe dEle…

Quando vamos para longe deste Pai?

Lendo as Sagradas Escrituras sobre a travessia de Moisés com o povo de Israel, vemos que eles tinham sido resgatados, salvos por Deus, estavam sendo libertos da tirania, da escravidão do Faraó.

Estavam sendo libertos do jugo da escravidão. Tantos prodígios Deus realizou em suas vidas! Atravessaram o Mar Vermelho a pé enxuto, Deus fez jorrar água da pedra, enviava o pão do céu, o maná cotidiano… O livro do Êxodo relata inúmeros milagres de Deus e, mesmo assim, quando as dificuldades dessa longa caminhada surgiam, o povo murmurava e reclamava com Deus.

“Nós nos lembramos dos peixes que comíamos de graça no Egito, e também dos pepinos, das melancias, dos alhos porós, das cebolas e dos alhos”  Nm 11,5.

Outrora, as cebolas no Egito teriam sido a pior coisa de suas vidas. No deserto, na caminhada, nas tribulações, lembravam-se das cebolas como algo prazeroso. Tinham se esquecido de que eram escravos e comiam os restos…

Na verdade, somos também como o povo de Israel: nós nos esquecemos facilmente da bondade de Deus e de Seu amor por nós, somos mal agradecidos, filhos ingratos.

Quando tropeçamos, quando acontecem contrariedades em nossas vidas, na tribulação, nos medos e dissabores, a primeira indagação é: “Deus Se esqueceu de mim, Ele me abandonou; isso é um castigo de Deus!”, como o povo de Deus no deserto.

Não sabemos ler Seus mistérios nos acontecimentos porque nos distraímos, nos esquecemos de que o Pai corrige porque ama, porque, quando o Pai vê o filho diante de algo que vai machucá-lo, Ele corre para protegê-lo.

Deus é bom também nas adversidades

Deus é bom nas contrariedades, Ele não deixa de ser bom porque Ele não pode desdizer-se e Sua palavra nos diz que Ele não nos abandonará jamais. “Nunca o deixarei, nunca o abandonarei” Hb 13,5.

Quando sai sol, Deus é bom; quando chove, Deus continua sendo bom.

Precisamos apreender a entrar nos mistérios de Deus e em Seus desígnios. Talvez o que você pensa ser bom pra você não é. Quem sabe o que é bom para você? Seu Pai que está sempre junto de você te conduzindo.  Já parou para pensar de quantas coisas Ele pode estar te livrando em situações que você interpreta: “Deus me esqueceu…”?

Deus é bomQuantas coisas Ele nos ensina nas contrariedades… Para aprender a andar de bicicleta, é preciso cair uma ou duas vezes. A queda nos faz perder o medo; ela nos fortalece para levantar e tentar de novo.

Para mim, é um ato de fé no meio dos impasses da vida, diante da correria e da loucura da vida, você dizer, afirmar e reafirmar dentro de você como que querendo se convencer de que Deus é bom o tempo todo.

Eu preciso disso, é como respirar mais profundo, quanto digo isso num ato de fé, eu O proclamo como meu Senhor e permito que Ele faça o que quiser na minha vida e, como uma criancinha fraca e dependente, eu me lanço em Seus braços cheios de ternura.

Como vou viver isso?

Sem oração e intimidade com Deus, é impossível! Como vou saber que meu Pai me ama e cuida de mim se não O conheço, senão O vejo junto de mim?

Para fazer a experiência de Sua bondade nas coisas boas e maravilhosas que Ele permite e nas situações difíceis, eu preciso de intimidade com Ele.

Para que o povo entrasse na terra prometida, tocasse na promessa da terra de onde emanariam leite e mel em abundância, foi preciso caminhar no deserto, confiantes na bondade de Deus e em Sua palavra.

Há seis anos eu tive uma gestação de alto risco. Lembro-me que o medo se apoderou de mim, medo da morte, medo da perda do meu filho. A desconfiança da bondade de Deus tomou conta do meu coração. Como é difícil confiar em Deus nas adversidades, quando as coisas saem do nosso controle e nos esquecemos de que somos finitos, que somos nada sem Deus!

Quando as coisas escapam de nossas mãos, e elas escapam, não adianta: esquecemos que é Deus quem segura.

Foi preciso dar um passo de fé, me abandonar como criança nos braços do Pai. E Ele veio em meu socorro, cuidou de tudo que era preciso. Sim, com tribulações e lutas. Mas Sua palavra me dizia que Ele não me abandonaria e que eu precisava confiar.

E Ele cuidou e continua cuidando!

Dê um passo de fé. Deus é bom o tempo todo! Confie em Sua bondade e ternura.

Se hoje em sua vida parece que tudo desmorona, confie em Deus, entregue-se e Ele tudo fará, porque nosso Deus é Fiel.

Louvai o Senhor, porque ele é bom, porque sua misericórdia é eterna.” Sl 135

Jaqueline Moreira
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

5 COMENTÁRIOS

  1. […] Vivemos, cotidianamente, situações passíveis de transformar as lutas e os desafios em oportunidades de oferta e de amor à Cristo. Talvez neste exato momento você esteja diante de uma dessas oportunidades, não deixe esta chance passar e não perca a oportunidade de se aproximar ainda mais do Bom Deus, pois eu experimentei na minha carne e posso testemunhar: Deus é Bom o tempo todo! […]

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.