Eu venci o mundo!

0

Diante de tantas notícias tristes que se estampam em nosso país, diante de tantas outras ainda piores que rastejam pelos bueiros de uma sociedade doente na fé, de consciência fraca, em que a ditadura da cultura da morte se mascara de democracia, manipulando as consciências mal formadas, e tenta enfiar goela abaixo suas lavagens tendenciosas para que o povo se farte e ache tudo “normal”, em nome da modernidade decadente de uma moral desvirtuada, onde o mal é bem e o bem é mal, onde se trocam facilmente a verdade pelas vãs opiniões e se relativiza tudo em nome de uma liberdade falsificada e ilusória que leva fatalmente ao abismo, como não nos questionar? Como não nos deixar questionar? Onde está nossa esperança? Quantas vezes já ouvimos “esse mundo está mesmo perdido!”, diante das notícias macabras que assolam os meios de manipulação, quer dizer, de comunicação, que colocam seus megafones a serviço da minoria? Podemos até nos sentir como se estivéssemos sendo assombrados por “fantasmas” numa casa mal assombrada, trancada com pesados cadeados, numa noite que não tem fim! O cenário parece horrível, não? Perseguidos por todos os lados, parece que não nos resta saída senão tapar os ouvidos, fechar os olhos e desejar acordar logo do pesadelo! Aborto, infanticídio, uniões moralmente ilícitas, assassinatos, drogas, a mentira imposta sobre a verdade conhecida, a aberração imposta como normalidade e a normalidade como aberração! Uma inversão de valores terrível, mascarada de mocinho!

O Governo, numa apologia exagerada e deturpada à laicidade, ou melhor, ao ateísmo, querendo eliminar Deus para se colocar no lugar d”Ele, numa sede demoníaca de poder, como se pudesse colocá-l’O num “paredão” para ser eliminado e trabalhasse forte para convencer todos a gritar mais uma vez: “Crucifica-O!, crucifica-O!”. Querendo tomar nossos filhos cada vez mais cedo para atolá-los na lama de suas cartilhas e kits! Empurrando as mulheres para fora de suas casas para não terem tempo nem paciência mais para educarem seus filhos adequadamente (pois isso dá trabalho!). Sim, nas escolas se tem mais controle do que em casa! E como se não bastasse, impondo ainda leis absurdas que proíbem uma palmada e apoiam assassinatos! Entram nas casas com suas novelas imorais, manipuladoras e mentirosas! E já faz tempo… e todos parecem  anestesiados… “o mundo está mesmo perdido”…

Que mundo?! Nós somos a maioria! Se dissermos que o mundo está perdido, estamos constatando nossa derrota e chamando Jesus de mentiroso! Ei, Cristãos! Vamos lá! Que mundo mesmo está perdido? Estamos caindo na armadilha do inimigo ao pensar assim, pois isso é exatamente o que ele quer, que nos entreguemos! Que mundo está mesmo perdido? O mundo que Jesus disse que venceu??!! A Igreja que Ele disse sobre a qual as portas do inferno não prevalecerão? Onde está nossa esperança? Se não é na Palavra da Verdade, na Pessoa de Cristo, onde está? Avante, povo de Deus! Temos muito ainda a construir, muito a transformar, podemos e devemos, sim, continuar lutando ainda mais para destruir toda a mentira! Somos “sal na terra e luz no mundo”! “Fermento na massa!”! Somos a “floresta que cresce em silêncio”! Somos seguidores d’Aquele que já venceu! Não temos noção do alcance que uma vida santa pode atingir em Deus! Pois “um alfinete apanhado no chão com amor pode salvar uma alma”!(Sta.Teresinha)

Somos portadores de uma alegria que “não nos será tirada” e será “completa”! Não nos desanimemos com os desafios do inimigo, pois a ele foi imposto um limite, o limite da Cruz de Cristo! Desde quando ele “já não tem mais domínio sobre nós”! Então lutemos com coragem, com esperança, pois nossa vitória é certa! “(…) tenhais paz em Mim. No mundo, tereis tribulações. Mas tende coragem! Eu venci o mundo!”Jo 16,33

Rosana Vitachi
Consagrada na Comunidade Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.