Faça memória das promessas de Deus na sua vida

0
promessas

Quais foram as promessas que o Senhor já fez a você? Você tem se lembrado delas? É necessário ter esse hábito, pois nos momentos de confusão, onde as emoções te levam a repensar suas decisões, quando não há mais entusiasmo para terminar a obra começada, somente a Palavra poderosa do Senhor é que pode te guiar e te levantar.

Lembro-me da primeira vez que fiz uma experiência com uma promessa particular de Deus a mim. Eu tinha muitos pesadelos quando era adolescente, acordava muito assustado nas madrugadas, tinha vergonha de acordar meus pais por já ser grandinho, meu único refúgio era rezar e pedir ajuda ao Senhor. Nesta mesma época, eu estava muito briguento com meus familiares, então, em uma madrugada após ter tido um pesadelo terrível, abri a Bíblia desesperado, buscando auxílio do Senhor, (página da bíblia) e me deparei com a seguinte Palavra: “Então, às tuas invocações, o Senhor responderá, e a teus gritos dirá: “Eis-me aqui!” Se expulsares de tua casa toda a opressão, os gestos malévolos e as más conversações, se deres do teu pão ao faminto, se alimentares os pobres, tua luz se levantará na escuridão, e tua noite resplandecerá como o dia pleno. O Senhor te guiará constantemente, ele te alimentará no árido deserto, renovará teu vigor. Serás como um jardim bem irrigado, como uma fonte de águas inesgotáveis. Reerguerás as ruínas antigas, reedificarás sobre os alicerces seculares, te chamarão o reparador de brechas, o restaurador das moradias em ruínas.” (Isa 58, 9-12).

Essa Palavra me levantou, me senti filho de Deus, senti o meu valor, senti que Deus não era indiferente a mim, que Ele me olhava e que Ele tinha planos e sonhos para a minha vida, senti seu poder dentro de mim e este poder expulsava todo o medo que me oprimia. Essa Palavra ficou marcada em minha memória, faz quase 20 anos que isso aconteceu, mas eu sinto essa promessa viva. Deus tem uma missão para mim, Ele me promete, me escuta, me guia constantemente, me alimenta no árido deserto, renova meu vigor, frutifica meus empreendimentos e, pelo poder de Deus, eu posso ajudar a reconstruir vidas que estão destruídas, famílias que estão em ruínas.

Vou me casar este ano e gostaria também de partilhar uma promessa que Deus fez a mim e a minha noiva. Estávamos em um retiro de namorados, e senti num momento de oração, Deus me relembrando justamente desta promessa que contei acima, disse que eu estava deixando a promessa se apagar e acrescentou: “se você não assumir sua vocação, muitas almas irão se perder”.

Isso foi tão forte naquele momento que me levou a questionar se eu não teria vocação ao sacerdócio, entrei até em crise no namoro, mas com o passar do tempo, entendi que o matrimônio é uma vocação também e é tão digna quanto o sacerdócio, que diferente do que o mundo prega, o matrimônio é um sacramento, uma manifestação poderosíssima da graça de Deus aos homens. Sendo assim, entendi que a promessa de Deus era justamente (,) que muitas almas serão salvas pela minha vocação matrimonial.

Outra promessa é que a Virgem Santíssima seria a rainha do nosso matrimônio e do nosso lar, um sinal disso foi que só existia uma única data disponível no calendário da nossa comunidade, para que permitíssemos a participação dos nossos irmãos sem atrapalhar os compromissos deles: dia 22 de Agosto, que neste ano comemora-se a festa litúrgica de Nossa Senhora Rainha.

Mas e se eu nunca escutei ou experimentei nenhuma promessa de Deus?

A primeira verdade que precisa ser dita (,) é que Deus enviou seu único Filho, Jesus Cristo, para dignificar a nossa carne, nos libertando do pecado da desobediência de Adão. Depois enviou a nós a Pessoa do Espírito Santo, que está conosco até o final dos tempos, nos fortalecendo, orientando, santificando.

Sendo assim, nos prometeu que se comermos da sua Carne e bebermos do seu Sangue teremos a Vida Eterna. Desta forma, ainda que você não tenha escutado nenhuma promessa particular, existe esta promessa da Vida Eterna, diante da qual, todas as promessas particulares se tornam pequenas, inclusive as promessas que partilhei neste texto. Pois pode acontecer de fracassos terríveis assolarem minha vida, mas firme nessa promessa do Senhor, eu jamais serei abalado, o Senhor ainda vai dizer: “Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou, tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” (I Cor 2, 9).

Mas concluo dizendo algo importante: é preciso desejar do fundo do coração viver os desígnios do Senhor, é necessário desapegar-se dos seus esquemas. Deus não é invasivo, se você não quer ser atrapalhado, não aceita mudar sua forma de pensar, seu jeito de agir, não adianta ficar reclamando que Deus não fala, com o Todo Poderoso o tom da conversa é diferente, primeiro você dá o passo, depois Ele coloca o chão. Percebe que isso é completamente o oposto do que é o pensamento do homem moderno, onde se busca seguranças, certezas… Enfim, somente Alguém que estaria disposto a se responsabilizar por você, cuidar das suas necessidades a ponto de morrer por você é que poderia te pedir algo assim, este Alguém, é Jesus, e Ele já fez tudo isso por você, resta a sua decisão.

Concluo afirmando que Cristo é a própria promessa que se materializou na história, a qual, todas as promessas autênticas devem apontar em suas finalidades, fora disso, “eis que tudo é vaidade e vento que passa.” (Ecle 1, 14)

Lucas Sturion
Consagrado da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

dezoito − cinco =