Moldados pelas mãos de Deus

0

“Eis que faço novas todas as coisas” era o que dizia (e diz) o refrão de um hits da música católica da década de 90, época em que comecei a frequentar a Igreja. Como tantos que iam a grupos de oração, de jovens, retiros e eventos católicos, eu conhecia essa letra de cor e a cantava com empolgação, além de saber dançar a coreografia. Trilhando ainda meus primeiros passos na caminhada com o Senhor, questionava no mais íntimo do meu interior: será que é mesmo possível que Deus faça novas todas as coisas? Como deixar-se ser moldado pelas mãos de Deus?

Deixar-se ser moldado por Deus!

Hoje, passados mais de 20 anos, consigo ter uma noção melhor do que significa “fazer novas todas as coisas”. Durante todo esse tempo, cultivando uma vivência de maior proximidade e intimidade com Cristo, permitindo-me ser moldada, fui descobrindo o sentido do fazer novo de Deus na minha vida. Até que há pouco tempo, ao refletir sobre a minha adolescência (dramas, dificuldades sérias de relacionamento, etc.) e minha situação atual, como uma voz do Espírito Santo, veio à minha mente: “Veja como eu posso fazer novas todas as coisas”.

Conforme nos abrimos para uma vida nova com Cristo e nos dispomos a trilhar um caminho com Deus, Ele vai nos moldando a fim de que nos tornemos pessoas novas, realizadas e felizes. O sonho de Deus para nós, o nosso verdadeiro eu. Sua obra é constante e diária. Através da nossa vida de oração, dos movimentos do Espírito Santo, dos “sins” e “nãos” de Deus a nos, Ele nos molda. De cada acontecimento, Ele aproveita para nos moldar.

Desafio de fé, constante e diário!

Deixar-se moldar por Deus quase sempre é um desafio de fé. No cotidiano de nossas vidas, o Senhor usa das pequenas situações para nos moldar. Deixar-se ser moldado exige muita fé e coragem! É preciso ser humilde e pequeno, e permitir que Deus reine sobre nós. Tantas vezes faz-se necessário desapegar-nos da nossa vontade para que a vontade perfeita do Senhor prevaleça. Submeter a nossa lógica à d’Ele e conformarmo-nos através da obediência à Palavra de Deus e àquilo que Ele nos propõe é um desafio imenso, uma verdadeira renúncia de si.

Contudo, a cada “sim”, encontramos paz e nos realizamos no mais profundo do nosso ser. “O Senhor realiza grandes obras a partir de um simples “sim” que Lhe damos”, diz Monsenhor Jonas Abib. A cada passo, a cada “sim”, Deus nos molda. Assim, gradualmente, encontramos a nossa verdadeira “vida que está escondida com Cristo em Deus” (Cl 3, 3) e o nosso autêntico eu.

Eis que faço obra nova, não a vedes? (Is 43)

Olhe um instante para trás e contemple a obra de Deus em sua vida. Seja grato a Ele! Lembre-se de quem você era e perceba quem você se tornou. Tudo é obra de Deus e do nosso desejo de ser moldado. Nada é impossível ao Senhor, mas Ele nunca age contra a nossa liberdade.

A cada desafio, a cada “sim” que Deus te pede, faça memória da Sua obra de amor em sua vida. Traga à sua mente e ao seu coração, a certeza do Amor e da Fidelidade de Deus. Clame o Espírito Santo para que te dê coragem. E siga, dando um verdadeiro passo de fé e confiança, rumo ao homem ou à mulher feliz, maduro (a), realizado (a) e integro (a) que Ele deseja moldar em você.

Adriane Luz
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator 

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.