Músicas que me ajudam a conectar com Deus

0

Músicas: A combinação de melodias, harmonia e ritmos.

O mundo vive uma grande crise sobre o que é o belo, principalmente, no âmbito musical. Perdeu-se o sentido da busca pela beleza através da harmonia das notas, do ritmo e da melodia. O que antes era o homem olhando para Deus e usando da arte para manifestar sua alegria e gratidão, hoje é o homem olhando para si próprio, suas necessidades e vontades.

“A Arte tem como especifico dever e objetivo a Beleza; mostrar o esplendor da verdade pela Beleza.”¹

E é bem o contrário disso o que se tem realizado hoje no meio musical.

Com ritmos criados para nos seduzir e envolver, com repetições que depois não saem da cabeça, fizeram da música uma fonte de alienação, de propagações de ideologias e militâncias; e como papagaios, repetimos sem ao menos refletirmos se o quê estamos cantando condiz com os nossos valores e com o quê, de fato, acreditamos e esperamos.

Estudos comprovam que existe uma propensão maior de comportamento relacionado com o estilo de música escutado. Não digo que não podemos escutar músicas seculares, e sim, para termos temperança e discernimento na escolha das músicas que ouvimos. Confesso ter muita dificuldade de fazer essa renuncia, pois amo música e passaria o dia todo escutando, mas estou sempre atenta ao tempo gasto e até ao que escuto, porque a música é um lazer e um prazer que o Senhor quis nos dar, contudo, não podemos viver isso de forma desenfreada e sem a devida atenção.

Vejo em algumas redes sociais crianças dançando ou sendo expostas a músicas com conotações sexuais ou sensuais e por vezes vulgares, porém não paramos para pensar qual o efeito e consequência disso na vida dessa criança tendo contato com algo do qual não tem maturidade para compreender ou discernir, mas que o cérebro, sim, é capaz de registrar e levá-la agir e se comportar segundo ao conteúdo a que foi exposta.

E como corrigir isso se até mesmo os adultos cedem aos prazeres de uma péssima música sem prestar atenção ao que colocam pra dentro de si? Como seu coração vai desejar o céu e altos voos se os seus ouvidos escutam somente tristezas e/ou alegrias meramente humanas, besteirol, letras com duplo sentido, pornográficas, sensuais ao extremo, ostentativas, que incitam à violência, desvaloriza a mulher, ou seja, total falta de amor e respeito ao próximo. Em contrapartida, temos em nossa Santa Igreja, uma grande riqueza: as músicas sacras, tendo em sua forma mais antiga o canto gregoriano. Temos também hoje uma gama enorme de músicas cristãs que são verdadeiras orações cantadas, tamanha é a riqueza de suas composições. Elas nos levam a contemplar a beleza de Deus e querer irradiar a Fé sobre os homens e ser o reflexo de um Deus tão Belo.

músicas
“Afirma o Cardeal Rino Fisichella, presidente do Conselho Pontifício da Nova Evangelização, em seu livro publicado em 2011: “onde há menos Beleza, aí vem a faltar o amor e com isso o sentido da vida. Se a Beleza de fato se exaure e não é mais capaz de suscitar o gênio para criar a obra que perdurará no tempo, então caímos no efêmero e consequentemente, perdemos até o sentido da verdade e da bondade. Se há menos força de atração da arte então nos tornamos incapazes de criar cultura e a vida pessoal e social torna-se insípida”.”²

Músicas que me levam para Deus 

Na arte cristã, o próprio Deus é a Beleza por excelência. O desejo do homem de estar com Deus, de elevar seu espírito, de transcender, faz com que ele crie e manifeste tal desejo através das artes, como a música.

Ensina-nos o Catecismo da Igreja Católica nos parágrafos que dedica à Beleza e à Arte sacra: “Criado à imagem de Deus o homem exprime também a verdade de sua relação com Deus Criador pela beleza de suas obras artísticas” (§2501) e mais: “A arte sacra verdadeira leva o homem à adoração, à oração e ao amor de Deus Criador e Salvador, Santo e Santificador” (§2502). Por sua natureza, a arte sacra tem em vista exprimir de alguma forma nas obras humanas, a beleza infinita de Deus e procura aumentar seu louvor e sua glória na medida em que não tiverem outro propósito senão o de contribuir poderosamente para encaminhar os corações humanos a Deus.³

Sei que você pode pensar ser muito chato escutar esse tipo de música, mas faça um esforço contra toda a sua agitação e escute, ao menos meia hora, esse estilo musical e perceba como depois você sentirá um gostinho de céu, e sem notar, se pegará louvando com os Anjos e Santos e seu coração se alargará para a santidade.

Muitas vezes, nossas dificuldades em dar passos de conversão vêm de pequenos apegos, como pensar: “já dei tanto para Deus e ter ainda que dar a música também?” E, então, percebemos o quão pequenas são essas cordas que nos prendem. A Deus devemos sempre dar sem reservas porque Ele mesmo nos prometeu: ”Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo.” Mateus 6, 33
Que possamos pedir ao Espírito Santo a força e discernimento para não desistir, que possamos fazer da música um instrumento de graça e conversão e a usemos ao nosso favor na busca pela santidade: “A música sacra… visa a glória de Deus e santificação de todos os fiéis” (Tra le Sollicitude, nº 1)

Tayná Barbosa
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.