Não dedique a Deus o “tempo que sobra”

1

“Se tudo já é Teu, então o que Te oferecer?”

O tempo se tornou um assunto complicado. Vivemos correndo, enrolados em assuntos que demandam tempo. Chegamos ao fim de uma semana quase fadigados com a sensação que fomos sugados pelos deveres do dia a dia. A vida se faz no ordinário: acordamos, comemos, vamos trabalhar, nossas obrigações vão nos levando e, quando vemos, mais um ano começou e continuamos cansados e sem tempo. Mas não temos como separar o tempo da nossa vida, não temos como pará-lo para vivermos como realmente queremos. Então, concluímos que não é falta de tempo e sim falta de prioridade, falta de sentido.

Sim, digo falta de sentido, pois nesse tempo todo, onde estava Deus? Quanto do nosso tempo temos dedicado a Ele? Existe em nosso coração um desejo de ser mais Dele, de sermos mais íntimos, mas vamos correndo e não percebemos que estamos indo sozinhos. Não dedique a Deus o tempo que sobra, mas sim todo o tempo de sua vida. Quando colocamos o Senhor no centro, como prioridade, ganhamos o sentido de gastar o nosso tempo no simples da vida como uma oferta agradável a Ele.

O tempo todo, estar com Deus

Um tempo de silêncio e oração, só você e Deus, precisa ser nosso café da manhã. É o que nos dará forças para vivermos o dia, dentro da realidade. Tenha um tempo para Deus que pode ser de uma hora ou meia hora, mas que seja com verdade, que nesse momento sejamos sinceros e famintos; possamos nos alimentar da Palavra, da paz que vem do Senhor. Que durante nosso dia nosso coração esteja com a certeza de que nossa vida é uma busca constante do céu. Nessa verdade, seremos profundamente saciados, até percebermos que nada nesse mundo tem mais valor do que se gastar por Ele.

Não precisamos de muito para agradar a Deus, como diz Santa Terezinha do Menino Jesus: “O mérito não consiste em fazer nem em dar muito, mas antes, em receber, em amar muito!” Colocar nosso amor pelo Santíssimo em tudo que fizermos! Assim, veremos que dar a Deus o tempo que sobra não tem sentido, já que tudo é d’Ele.

Que cada passo, cada respirar, cada batida do nosso coração seja um ato de amor. Não é fácil, sabemos, pois precisaremos lutar contra o pecado em nós, mas creiamos que até mesmo nossas lutas precisão da misericórdia de Deus. Ele é quem te capacita a viver e esperar sua eternidade. O que precisamos fazer é deixá-l’O agir em nós.

Mais uma vez Santa Terezinha nos diz: “Eu sou pequena demais para subir a rude escada da perfeição. Posso, apesar de minha pequenez, aspirar à santidade”. Concluímos que basta-nos amar a Deus e Ele tudo fará. Basta-nos viver em verdade e Ele colocará Seu olhar sobre nós.

Tayná Barbosa
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.