Home Artigos Pantokrator O desespero de sentir algo a todo custo

O desespero de sentir algo a todo custo

-

Hoje, vamos começar com uma pergunta básica: como você tem se sentindo? Perceba que o sentido da pergunta pode ir além dos aspectos físico e mental, pode sim estar ligado ao espiritual. Agora, calma, sem desespero, imagine que essas 3 dimensões são recipientes conectados por meio de canos. No que tange a explicação da dimensão espiritual, atrai-me muito utilizar a metáfora da água. Pois bem, tudo tem uma direção, direita para esquerda, de cima para baixo, etc. Então, qual o recipiente que está enchendo primeiro?

Essa elucidação me faz lembrar que em se tratando do sentir é preciso dar um passo atrás e refletir de onde surge, muitas vezes, a necessidade de sentir alguma coisa, custe o que custar. Isso é fruto de uma alma agitada por demais pelas coisas terrenas. Assim também, a frigidez constante nos alerta a falta de ânimo da alma. Seja de uma forma ou de outra, ambas levam ao desespero, que sentindo por excesso ou por falta, busca coisas e pessoas para se satisfazer, drogas lícitas e ilícitas, sexo, etc. E não seja ingênuo aquele que não sente nada, pois este coloca a própria imagem como culto: “Eu me basto”!

O verdadeiro sentir 

O verdadeiro sentir, quando preenchido no recipiente do espírito, por meio da nossa busca ao que é sagrado (como por exemplo: a adoração, oração, confissão e eucaristia), dará a direção infalível para preencher os demais recipientes de maneira uniforme e plena, limpando inclusive os dutos dos animais peçonhentos, lodo e retirando a ferrugem.

sentir

Percebamos que Deus permite que demos o nosso sim todos os dias para esse real sentimento de SER FILHOS DE DEUS! Também é certo que o próprio Deus trabalha muito a nosso favor, inclusive, em sua vinda para este desterro não parou um minuto, e ainda quando parava, não tinha onde repousar a cabeça. Isso nunca O impediu de sentir o amor pleno e a misericórdia pura. O que te impede de pedir os sentimentos de Jesus? Abra a boca para pedir e crer que Deus bombeia essa enxurrada de graça!

A libertação vem do Espírito Santo 

A graça de Deus é como um guarda-chuva que ficamos por debaixo. Enquanto estamos lá, Ele, além de nos proteger do maligno, também reordena tudo: escolhas, emoções, imaginação e sentimentos. O que era angústia, se torna esperança, o que era medo, se torna fé e o que era egoísmo, se torna caridade.

Longe da graça, ficamos expostos a tempestades do consumismo e hedonismo. Estes são venenos para a nossa alma, preenchem o espaço que temos como um cubo de gelo no deserto. É refrescante e imediato, todavia temporário e raso; um desespero.

Eu quero sentir o que é eterno, perene e puro, ou seja, eu quero o ESPÍRITO SANTO! E caso não sinta nada, nunca me desespero, pois sei que sou filho da promessa de Deus. Ele vive, mesmo que eu não veja.

Thiago Casarini
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Thiago Casarini
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

12 COMENTÁRIOS

  1. Padre, eu que sempre tive uma fé inquebrantável… vejo-me diante da falta de fé… e tenho medo por isso! Reze por mim e interceda por mim junto a Deus! Obrigado

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

EDIFICANDO A FÉ NOS CORAÇÕES

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

Ao tornar-se um Construtor da Fé você participa da Obra de Pantokrator e constrói a fé no coração de milhares de pessoas mensalmente atingidas pela nossa Obra. E ainda colabora na estrutura missionária e na formação dos sacerdotes da Comunidade Pantokrator.

×