O Espírito Santo me cura

1

Antes de falarmos do Espírito Santo como Aquele que nos cura, façamos uma experiência bem simples: vamos elaborar um “curriculum” pessoal.
Nesse curriculum você deverá colocar 3 qualidades essenciais sobre você. Exemplo: por que vale a pena contratar você? Ser seu amigo? Ter você por perto? Apostar em você?

Você colocou no seu “curriculum”: vale a pena apostar em mim porque Eu sou Filho(a) Amado(a) de Deus?

Você consegue imaginar o que você é? Você tem noção de um Deus que apostou Tudo em você e deu a própria vida por você? Ele permanece com você pelo Espírito Santo! Ele se faz pão para ser teu alimento! O que você é? “Quem é o homem?”, diz o salmista, para que Deus se importe tanto com ele? Salmo 118.

Meu irmão, minha irmã, essa é a mais profunda verdade sobre você que Não pode nunca ser esquecida: Você é Amado(a) por Deus!

Faz parte do seu “curriculum” e você não pode esquecer que Deus acredita em você, Ele o Ama! Você é filho(a)! Essa verdade nos faz livre, nos dá forças e nos agiganta diante dos desafios do dia a dia, pois eu creio e passo a viver baseado nessa verdade.

 Quando você olha o curriculum profissional de alguém e lá está: formado em medicina na USP, pós-graduação em alguma faculdade fora do país, anos de atuação… esse curriculum tem peso, respeito: “Uau! Esse médico é fera!”

Você pode me perguntar: “Marciléia, o que tem a ver tudo isso com o tema O Espírito Santo me cura?”

Hoje o Senhor deseja curar-nos pelo seu Espírito. Curar nossa visão deformada, nossas miopias espirituais que não nos permitem enxergar o Amor puro, misericordioso, incondicional e ciumento do Pai.

O Espírito Santo me cura

Muitas vezes, ficamos parados em nossos erros, pecados e não conseguimos enxergar que, justamente, é esse Amor que me dará forças para mudança de vida. Como o Filho Pródigo (Lucas 15) ele peca, está mergulhado na lavagem dos porcos, mas, o que dá forças para que ele se levante e saia daquela situação?  É a tomada de consciência de que eu tenho um pai, eu tenho uma casa. Então, esse filho volta, ele sai da lavagem, do pecado, mas continua sem liberdade, sem vida plena e por quê? Porque ainda traz uma visão deformada do pai. Ele sabe que tem um pai, porém, não consegue enxergar esse pai como ele é; sua visão é míope, vê o pai de forma embaçada, deformada, enxerga somente o vulto, não consegue enxergar as características do seu pai: misericórdia, zêlo, Amor, consolo, cuidado, proteção…
Muitas vezes fazemos como esse filho pródigo: sabemos que temos um pai, vamos até Ele, estamos aqui em Sua casa, no grupo de oração, nas missas, mas ainda não provamos a liberdade de sermos filhos, não conseguimos enxergar suas características e vivemos na casa dele como empregado.
Permitamos que o Senhor lave o nosso olhar com a água do  Espírito Santo e nos dê uma visão saudável com relação ao Pai.

Eu pergunto a você assim como perguntei a mim mesma: você vive uma relação com o pai como filho(a) ou empregado(a)? Vejamos:

O filho não tem medo de sonhar com o pai, o empregado não sonha, pois tem medo de o patrão roubar seus sonhos; o filho chora no colo do pai suas quedas e prova o seu perdão, o empregado esconde suas fraquezas e erros; o filho senta à mesa com pai, conta sua vida, come de sua comida, o empregado nem se quer vê o patrão; o filho quer o pai ao seu lado em suas angústias, dúvidas e dores, o empregado não confia tudo isso ao patrão.

Meu irmão(a), o Senhor deseja se relacionar com você como filho, pois é isso que você é. Ele está desejoso como Aquele pai à espera do filho pródigo para pular em seu pescoço e dar o beijo da acolhida; Ele se preocupa com cada detalhe de sua vida: profissional, afetiva, familiar, estudos, sonhos, desejos, anseios… por isso permitamos que o Espírito Santo nos cure, cure nosso olhar para que possamos enxergar o Pai como Ele é.

Leia também: A fé em Deus é fonte de Cura para a Nossa Vida!

Para encerrar, lemos em Ezequiel 47,9b: tudo o que essa água atingir tem vida! Se torna são!
Permita que o Espírito Santo cure o seu olhar e o faça livre, com uma visão saudável, e então, aí sim iremos sempre acreditar: Eu Sou Filha Amada de Deus!

Marciléia Hinckel
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.