O missionário deve perder o caminho de volta

0
missionário

Escute aqui a transcrição dessa matéria

O missionário é aquele que sente um grande apelo de Deus, que tem um coração descontente com as coisas dessa terra senão o encontra , que tem um ardor para ser íntimo do nosso Senhor, assim como os dois discípulos de João que ao verem Jesus passar o seguem para perguntar “Mestre, onde Tu moras?” os missionários incansavelmente buscam a morada do Senhor, mas Ele não nos deixa a esperar e logo nos diz “vinde e vede” foram essas palavras, que arde dentro de mim, que me fizeram deixar a casa da minha mãe sem ao menos olhar para trás pois eu queria conhecer os cominhos do meu mestre, pois Nele encontro toda a vida que sacia e da sentindo a minha vida.

“Enquanto iam conversando e discorrendo entre si, o mesmo Jesus aproximou-se deles e caminhava com eles. Mas os olhos estavam-lhes como que vendados e não o reconheceram. Perguntou-lhes, então: De que estais falando pelo caminho, e por que estais tristes?” – LC 21,15-17 Assim como os discípulos de Emaús que caminhavam tristes, depois de toda a paixão do Senhor eu também já caminhei triste sem intender o mistério que eu era chamada a mergulhar, mas fui encontrada pelo Amor, Ele mesmo entrou em meus caminhos tão tortuosos e tristes e me explica até hoje seu desejo de saciar o meu coração, assim como também deseja saciar o coração dos homens.

Chamados a ser amor

Mergulhados nesse mistério os missionários partem para terras distantes, não só fisicamente mas nos lugares mais profundos do coração e da existência humana, somos esses que não tem nem ouro e nem prata mas guardamos todas as palavras de Deus para anunciar a vitória do cordeiro. Levamos como resposta para um mundo tão marcado pela infidelidade, morte, tristeza e dor o próprio amor, e não fazemos mais do que obedecer a ordem de Jesus “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa nova a toda criatura!” – MC 16,15. Em tudo nosso coração clama “mestre, onde Tu moras?” e em tudo Ele nos responde vinde e vede nos pobres, vinde e me vê nos fracos, e nos coração que estão cansados, olha para o mundo e veja o meu apelo para ser amado, pois eu quero mostrar o meu mistério de salvação.

E de tanto procurar e encontra-lo os missionários são os que perdem o caminho de volta pra casa, que já não sabem mais nada fazer do que perseguir o Amor, sim! é isso que eu sou, uma perseguidora do amor e pra onde Ele me mandar eu irei pois tenho a conta de esterco as coisas desse mundo, não é nos palcos e holofotes mas nos esconderijos e becos, no barulho e agitações mas no silencio e recolhimento, não é entre os saudáveis mas entre os doentes de corpo e alma que sou chamada a tudo dar sem nada reter e ser uma com Ele, ser o amor. É na fidelidade que tudo se sustenta, pois menos romântica que essas palavras é a realidade do dia a dia, porem seguimos firmes e certos em quem colocamos nossa esperança.

Tayná Ferreira Barbosa
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator 

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.

10 + 16 =