Você já se questionou sobre o uso do celular para leitura da Bíblia?

Creio que essa seja uma pergunta de resposta pessoal, diante de algumas considerações importantes que devemos ponderar para uma frutuosa leitura da Bíblia Sagrada.

Quanto ao modo de apresentação das Sagradas Escrituras ao longo do tempo, já houve variações importantes. Primeiramente, a Palavra de Deus era transmitida de forma oral de geração em geração, até surgir a necessidade de um registro mais eficaz, passando também para a forma escrita. Nessa forma escrita, houve maneiras de registros diferentes, tanto na tinta quanto na base (tecido/papel). Do pergaminho (pele de animais) à gráfica, a transmissão dos livros sagrados foi sendo adaptada às necessidades de cada época, evoluindo tanto na forma de impressão quanto no modo de armazenamento e apresentação. Importante ressaltar que a oralidade sempre esteve presente e que o fato de o registro evoluir não substituiu essa forma primordial e essencial da transmissão da Palavra de Deus ao longo do tempo.

… o texto continua após a imagem…

Embora o livro impresso tenha se firmado por ser uma forma de apresentação eficaz e digna, especialmente na Liturgia, a versão digital facilita o acesso, tanto nos estudos quanto na oração. Como exemplo: nos estudos, possibilita o acesso a outras traduções e idiomas que se fizerem necessários; na oração, facilita a busca do Evangelho do dia (liturgia diária).

Celular e sacralidade da Palavra

Considerando a facilidade que a versão digital oferece, devemos guardar a sacralidade da Palavra, em que a versão impressa indiscutivelmente ganha pontos. Não consigo imaginar uma celebração litúrgica com um tablet no ambão! As Sagradas Escrituras são um livro único e exclusivo, o que não acontece com um aplicativo ou versão online da Bíblia.

Diante de todas essas ponderações, acredito que o maior problema da versão digital é a distração que pode causar, tanto com propagandas (em versões gratuitas), quanto em notificações emitidas por outros aplicativos do celular em uso. Nesse sentido acredito que a Bíblia online não substitua a versão impressa, mas facilita o acesso em algumas ocasiões. Não digo com isso que não haja distrações na leitura da Bíblia impressa, o que depende da pessoa; porém, a versão digital não favorece a concentração por não ser um meio exclusivo, mas compartilhado.

Leia também: O que ocorreria se tratássemos a Bíblia como o nosso celular?

Caso a distração não seja um problema para você e não atrapalhe sua leitura, não vejo problema em usar o celular. Contudo, se isso for dificultar sua concentração, prefira a versão impressa, especialmente se gosta de anotar, sublinhar e usar marcadores manuais em sua Bíblia.

Rosana Vitachi
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.