Professor: missão que vai além da profissão

0
professor

Não tem sido fácil a missão do professor nos dias atuais. A sociedade vem sofrendo as consequências de famílias cada vez mais desestruturadas, que geram filhos cada vez mais desestruturados. Há total ausência de limite e tal espectro reflete em nós, todos sofremos com isso.

O professor trava uma batalha em sala de aula para conseguir educar e ensinar. Muitas vezes também, se coloca na posição de vítima, quando ele deveria fazer a diferença. Há uma sociedade adoecida, que adoece as famílias e adoece os professores, que colaboram para uma sociedade malformada, à medida que tem sua formação deficiente. Tanto a formação humana quanto a formação acadêmica, e isso gera um ciclo vicioso.

O professor que deveria ensinar o aluno a pensar, a ser o sujeito de sua própria história, a fazer suas escolhas com responsabilidade, se torna o elo mais fraco da relação. Fica fácil perceber como isso se torna um problema. Mas o amor, palavra que hoje em dia perdeu o sentido, com certeza é a chave e a resposta.

O amor me ensinou todas as coisas

Sou professora de educação Infantil há 16 anos, já fui professora de Educação Especial, vice-diretora de escola e posso testemunhar que você só pode amar, quando faz uma escolha livre e consciente. Costumo dizer na primeira reunião de pais, quando começo o ano letivo, que sou professora por opção e amo o que faço. Assim como Santa Teresinha, posso dizer que: “O amor me ensinou todas as coisas” e continua me ensinando.

Quando encontro na minha frente aquele aluno difícil, com uma história complicada, que me desafia, eu respondo com amor. Olho nos olhos e empenho todo meu esforço para que tenhamos empatia. Interesso-me de verdade por ele naquele momento. Faço a experiência de imaginar que ele é Jesus, assim consigo amá-lo. Mas alguns dias são melhores que os outros.

Fé, Esperança e Amor

Por isso sempre medito a passagem de 1 Coríntios 13, me socorre e me ajuda a escolher viver esse amor:

“Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. Ainda que eu tenha o dom de profecia, saiba todos os mistérios e todo o conhecimento e tenha uma fé capaz de mover montanhas, se não tiver amor, nada serei. Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me valerá. O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará. Pois em parte conhecemos e em parte profetizamos; quando, porém, vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá. Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino. Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma com que sou plenamente conhecido. Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.”

Professor – Dar o que recebe de Deus

Tem que ser realmente um firme propósito. Assim, aos poucos, a cada dia, procuro me derramar na vida das crianças que passam pela minha vida. Esforçando-me para dar a elas aquilo que recebo de Deus.

Ainda tenho muito a crescer na virtude do amor, mas sinto que já comecei a trilhar essa estrada. Como postulante da Comunidade Católica Pantokrator, louvo a Deus pelo carisma da comunidade e por toda formação humana que tenho recebido. Com certeza, meu sim para vocação, frutifica a minha missão como professora, não por mim, mas pela graça de Deus.

Fiquem com Deus!

Thais Casarini
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.