Quaresma, tempo de Graça

0

Todos os anos a mãe Igreja nos convida a viver um grande retiro espiritual, um mergulho nos mistérios divinos, um tempo rico em graças, que é a Quaresma.

Muitos acham que a Quaresma está fora de moda, é algo que ficou no tempo, mas muito pelo contrário, a Quaresma está mais viva do que nunca, e talvez nunca antes fosse tão necessária como agora, pois ela vem demarcar o sinal do Sagrado em um mundo secularizado, consumista, fútil e volúvel.

quaresma

Na segunda Carta a Timóteo 4,3-4, São Paulo nos diz que chegará um tempo em que os homens não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajuntarão para si mestres e se atirarão às fábulas. Pois esse tempo chegou e o que separa a verdade das fábulas são os sinais do Sagrado, e o tempo litúrgico da Quaresma é um grande sinal.

É um tempo em que somos chamados a nos retirar dos prazeres passageiros do mundo e adentrar no deserto do nosso interior para enfrentar os “demônios” que nos afligem e atormentam, a exemplo de Jesus, que passou quarenta dias no deserto, onde foi arrancar das garras do demônio a obra-prima de Deus, o homem. Com autoridade foi dizer que veio resgatar o que era seu.

A Quaresma é um tempo que exige de nós coragem. Não é tempo de fuga, de se esconder, muito pelo contrário, é tempo de enfrentamento, de batalha, de dor, de solidão, de lágrimas, mas nunca de medo, nem desespero, pois nessa luta está nossa libertação.

O mundo moderno tenta nos passar uma religião sem dor, sem sofrimento, só de glórias, mas pergunto: fundamentada em quem? Pois Cristo nos mostra bem o contrário. É claro que o cristianismo não é religião só de dor e sofrimento, mas também de vitórias; porém, não sem tribulação.

E não podemos ir ao deserto desprevenidos; o Senhor nos ensina as armas que devemos usar: o jejum, a esmola e a oração.

O jejum nos mortifica, pois é pessoal, está relacionado conosco, nos liberta do domínio dos prazeres passageiros, do nosso egoísmo.
A esmola nos leva ao irmão, às suas necessidades, onde podemos nos doar.

Na oração, na intimidade de Deus, podemos descansar e nos proteger.
Que a força da nossa vivência quaresmal possa demarcar no mundo o sinal do Sagrado, do belo, do verdadeiro.

Na nossa fidelidade, Deus derrama seu amor.

Elias Gobbi
Consagrado da comunidade Católica Pantokrator
Missão Pedreira

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.