Que tipo de conteúdos entram na sua casa

1
conteúdos

Quem não gosta de sentar diante da televisão ou de algum outro aparelho eletrônico e ficar, por vezes, ocupando a cabeça com nada útil? Ou até mesmo ficar por um instante no Instagram, Facebook, site de notícias? De fato, permitimo-nos perder nosso santo tempo com conteúdos que não acrescentarão nada em nossa história, pelo contrário, algumas vezes, serão para nós motivo de queda e condenação.

Precisamos dominar nosso tempo e aprender a desenvolver a via reflexiva em nossas vidas com as seguintes perguntas:

Por qual motivo estou acessando este conteúdo?
O que agrega em minha vida?
Onde posso aplicá-lo?
Para onde me conduz?
Qual influência isto quer me provocar?

Cuidar dos nossos sentidos externos visão, tato, olfato e paladar é zelar para que o nosso interior, morada Santa do Senhor, não seja poluído ou desorganizado. É agir em cooperação com a graça que Deus derrama todos os dias.

conteúdos

“Por isso, se tua mão ou teu pé te fazem cair em pecado, corta-os e lança-os longe de ti: é melhor para ti entrares na vida coxo ou manco que, tendo dois pés e duas mãos, seres lançado no fogo eterno. Se teu olho te leva ao pecado, arranca-o e lança-o longe de ti: é melhor para ti entrares na vida cego de um olho que seres jogado com teus dois olhos no fogo da geena.”
(Mt 18, 8-9)

Olhar os conteúdos 

Precisamos sempre, durante nossas reflexões, ter sinceridade conosco. Olhar para os conteúdos que estamos acessando e identificar o que provoca em nós, o que nos influência, ao o que nos remete. Temos plena consciência de que lugares, músicas, e cheiros, nos lançam em nossos passados, que podem ser experiências positivas, que contribuem com nosso caminho de conversão, ou experiências que nos recordam da nossa vida de pecado, por vezes, tentando nos enganar de que aquele tempo que era bom.

No livro de Gênesis, percebemos a ênfase que Deus dá após cada detalhe da criação: – “ e viu Deus que era bom”- Deus cercou o homem de coisas bonitas e belas para que desta forma pudesse ser orientado ao bem. A serpente influencia justamente o homem a pecar usando exatamente aquilo que ele usa para se orientar ao bem: seus sentidos.

E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido que estava com ela, e ele comeu.” (Gn 3,6)

Milhares de séculos depois, o “modus operandi” do demônio continua o mesmo e é conhecido de todos. O demônio, antigo conhecedor da porta de abertura para a fraqueza do homem, apresenta-nos o tempo todo conteúdos que deturpam a Verdade, a beleza e a bondade. Ficamos expostos ao pecado. Em Gênesis, fica claro que a mulher achou o fruto “agradável aos olhos”. Meus irmãos, quantas vezes nos expomos e expomos nossas famílias a novelas, filmes, séries e desenhos cheios de falcatruas, mentiras, manipulações, erotismo, apelo sexual, mascarados de entretenimento e achamos que não há mal algum. Somos impactados e, pouco a pouco, influenciados por este tipo de conteúdo. Temos, como exemplo claro, a moda. É comum, hoje em dia, vermos pessoas mal vestidas, mal asseadas, ora influenciadas pela moda, ora influenciadas por ideologias. Isso tudo corrompe nosso sensível, desarranja nossa afetividade e sexualidade. Transmite sorrateiramente valores contrários à Verdade, pouco a pouco nos cega, e altera por valores mundanos.

Como se não bastasse o conteúdo ruim, desperdiçamos os segundos de nossas vidas que foram pagos com o sangue precioso de Cristo com essas futilidades. Este tempo deveria ser usado para nossa purificação, para a busca contínua do céu, para rezarmos, partilharmos, realizarmos leituras edificantes, para fazer caridade, dar um passeio. Passamos a viver em um ritmo frenético, acreditando que a vida dos tempos atuais exige isto de nós, e é uma mentira! A desorganização, a má administração do tempo e a ausência de ferramentas adequadas fazem com que a vida se torne esta correria e nos impeça de ver a verdade da beleza do tempo, do ritmo compassado desta vida que Deus nos deu. Pela porta dos sentidos externos, somos afetados diretamente. Vamos vivendo de maneira irrefletida, cedendo às influências do mundo, ficamos perdidos, ansiosos e nos deprimimos, pois nos afastamos da Verdade.

Demos um basta a todo lixo, todo fastfood destes conteúdos, com os quais temos nutrido nossas mentes. Sejamos coerentes com o Evangelho de Cristo, guardando nossos sentidos e orientando-os na busca de nosso caminho de Salvação.

Que Deus nos abençoe.

Larissa Machado
Postulante na Comunidade Católica Pantokrator

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.