Dizem as Sagradas Escrituras que aprouve a Deus, na Sua bondade e sabedoria, revelar-Se a Si mesmo e dar a conhecer o mistério da Sua vontade (cf. Ef. 1,9). Em virtude desta revelação, Deus invisível na riqueza do Seu amor fala aos homens como amigos (cf. Ex. 33, 11; Jo 15,1415) e convive com eles. O que sabemos acerca de Deus foi por Ele mesmo revelado. A mente humana jamais conceberia por si mesma a realidade da Santíssima Trindade, isto é, um único Deus em três Pessoas, bem como a Encarnação do Verbo Eterno. Por isso, Deus deu ao homem a capacidade para compreender a Sua Revelação.

Ele Se revela, Se manifesta a nós, para que O conheçamos e O amemos, e assim possamos participar de Sua vida divina e ter comunhão com Ele. A fé vem pela escuta da Palavra (cf. Rm 10, 17). Fé é a resposta de adesão, de acolhida do homem à Revelação. Entretanto, essa fé, à medida que vai encontrando espaço em nós, deseja compreender cada vez mais o seu objeto. Assim, surge a teologia, o estudo das verdades de nossa fé, expressas na Doutrina Católica.

A Santa Igreja sustenta e ensina que Deus, princípio e fim de todas as coisas, pode ser conhecido com certeza pela luz natural da razão humana a partir das coisas criadas. Sem esta capacidade, o homem não poderia acolher a revelação de Deus. O homem tem esta capacidade por ser criado à imagem de Deus (cf. Catecismo da Igreja Católica, 36).

o que é espiritualidade na igreja católica

Ensina a Doutrina Católica que, mediante a razão natural, o homem pode conhecer a Deus com certeza a partir de suas obras. Mas existe outra ordem de conhecimento, que o homem de modo algum pode atingir pelas suas próprias forças: a da Revelação Divina. Por uma decisão totalmente livre, Deus se revela e se doa ao homem. Revela Seu mistério, Seu projeto benevolente, que concebeu desde toda a eternidade em Cristo, a favor de todos os homens. Revela plenamente Seu projeto enviando Seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, e o Espírito Santo (cf. Catecismo, 50), com a finalidade de que o homem tenha comunhão com Ele, participando de Sua vida divina.

Para compreensão das verdades reveladas, a Igreja cuida que a Revelação Divina possa ser conhecida e estudada, por meio da Doutrina Católica, a fim de que possamos penetrar profundamente nessas verdades, e façamos delas alimento da vida espiritual, para vivermos de conformidade com elas e alcancemos a nossa salvação e santificação.

A Doutrina da Igreja se organiza em grandes áreas do conhecimento de Deus:

1 – Preliminarmente, introduz-se o estudo doutrinal com o tema da Revelação sobrenatural que parte do Deus Criador;

2 – A Palavra de Deus contida na Sagrada Escritura merece atenção particular, por conter toda a história da nossa salvação e particularmente pela complexidade de sua interpretação, que só pode ser eficaz sob a orientação do Magistério. A compreensão da mensagem dos livros sagrados exige estudos de disciplinas auxiliares, como os idiomas bíblicos, a arqueologia bíblica, a cultura dos diversos povos contemporâneos etc., partindo do entendimento da inspiração divina na redação dos textos bíblicos.

3 – A compreensão dos dogmas da nossa fé são relativos a Deus diretamente, nas três Pessoas divinas, que são estudadas com abordagem específica; aos sete Sacramentos, instituídos pelo próprio Cristo, nos quais Ele mesmo age pela força do Espírito Santo; à Virgem Santíssima e seu papel na história da salvação; à existência da realidade angélica, os  anjos; à vida eterna, como o céu, o purgatório e o inferno, na Escatologia; à realidade da Igreja de Cristo, sua natureza e missão, na Eclesiologia e à Criação como manifestação de Deus.

4 – Ligada em grande medida aos Sacramentos, estuda-se a Sagrada Liturgia e sua fundamental importância na espiritualidade cristã, bem como seus princípios e elementos;

5 – A Moral Cristã é outro grande campo de estudo da Doutrina Católica, cuja fonte é igualmente a Revelação contida na Sagrada Escritura. Nesta área nos debruçamos a estudar a queda de nossos primeiros pais, o pecado original, bem como a realidade do pecado em nossa vida e a obra redentora operada por Cristo, bem como a vida vivida sob a graça de Deus. Descobrimos que Moral Cristã nada tem a ver com restrição da liberdade humana, mas ao contrário, ela existe para nos manter livres, na liberdade que Cristo conquistou para nós;

6 – Espiritualidade e vida de oração são outros temas que se destacam. Há toda uma orientação da prática da vida cristã que nos insere no crescimento na conversão e busca de santidade;

7 – Uma disciplina complementar e não menos importante é a História da Igreja, que nos remete ao desenvolvimento da compreensão da Revelação ao longo do tempo, fazendo-nos perceber a ação de Deus na história humana;

6 livros da doutrina da igreja católica que você deveria ler

       Destacamos aqui os campos de estudo que dizem respeito diretamente à vida do fiel leigo e sua prática cristã, mas há outros ainda.

Com isso percebemos que Deus caminha conosco em nossa história. Deus não nos criou simplesmente e nos deixou ao nosso próprio cuidado. Ele permanece conosco, conduzindo-nos e elevando-nos até Ele, se assim o permitirmos. Quanto mais conhecermos sobre a nossa fé, melhor poderemos vivê-la.

O conhecimento da Verdade, no fundo, é um desejo do coração humano, que anseia por algo maior que ele mesmo, ainda que não tenha clara consciência disso. Somente Ele nos satisfaz. Quanto mais compreendermos quem Deus é, mais saberemos quem nós somos. E poderemos dizer: “Reconheço-me por aquilo que sou, uma criatura frágil, feita de terra e destinada à terra, mas também feita à imagem de Deus e destinada a Ele” (Papa emérito Bento XVI). Porque fomos feitos por Ele para Ele, nosso coração não descansa enquanto não voltarmos a Ele.

Kátia Maria Bouez Azzi
Consagrada da Comunidade Católica Pantokrator, Teóloga e Filósofa

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.