Ser cristão é perdoar o imperdoável?

0

O que é o ato de perdoar senão momento de pura intimidade e verdade da nossa alma com o criador? Nossa alma é como um prisma que recebe a graça divina, fruto da misericórdia da Santíssima Trindade e distribuída pelas mãos da Virgem Santíssima. O perdão “reflete” o quão esse prisma está pronto para irradiar os dons que são recebidos. Perdoar é doar.

E qual o motivo de ser dom? Sim, o perdão é dom, pois exige que saiamos de nós mesmos em favor do próximo e de nossa alma. Irmãos que tem dificuldade de se perdoar pelas quedas no pecado, lembrando que deve ser sob uma condição de real arrependimento, encontram dificuldade em deixar a misericórdia de Deus passar pela alma e atingir o próximo.

Ao reconhecer as misérias e limites que temos, colocando sob o olhar de Cristo, por meio da confissão, e também na oração diária, abrimos uma via para graça de Deus. Ela nos purifica e, assim, permite que estejamos limpos para sermos instrumentos, como harpas, nas mãos do grande regente das relações entre o humano e o divino, Jesus Cristo. Ele que mostrou na cruz que perdoar é doar, a vida se for preciso, mesmo que seja por um pecador.

Quanto custa perdoar? E ser perdoado?

Se a finalidade desta leitura fosse leiloar o perdão, certamente teríamos um certame eterno, como valores de 0 a infinito. Nunca se tratou de valorar por condições humana, e sim espiritual. O ato de perdoar jamais suscitou um perde e ganha, sempre foi arreigado na unicidade dos corações. Observe e fique atento que Deus para nos resgatar, ou seja, perdoar nossos pecados, mandou Jesus Cristo, que ao se entregar até a última gota de sangue, reabriu a relação direta com Deus com a humanidade, ressuscitando ao terceiro dia.

Parece-me, com certa clareza, que somente vejo vitória. A vitória de Deus, libertando seus filhos do demônio, a vitória de Cristo contra a morte e a vitória da humanidade em Cristo, selada com a vinda do Espírito Santo. Sabendo o desfecho que se deu o ato de perdoar, ainda hoje Deus nos perdoa, é atual e gratuito. Portanto somos chamados a imitar Cristo e perdoar custe o que custar, pois para Deus custou O Filho Amado. Perceba que Ele nos ama tanto que só podemos responder esse amor sendo apaixonado em fazer o que Ele nos ensina, perdoar, perdoar e perdoar, ou seja, doar, doar e doar.

O combustível para perdoar!

Mais forte do que gasolina de foguete, a virtude que nos ajuda é a humildade. Esqueça o quem ganha ou perde, isso é traquinagem do maligno, simplesmente entregue aquilo que você recebeu de Cristo para o irmão que mesmo sem lhe pedir desculpas é também filho do mesmo Deus e salvo pelo mesmo sangue. Desista de colocar medida onde não há, pare de ser sanguessuga, prendendo a graça somente para ti. Que nossa alma reflita Àquele que nos perdoou, perdoa e sempre perdoará, mediante uma entrega sincera de nossos pecados e certeza de que desejamos banir para sempre os gestos, atitudes, palavras e omissões que sujam a alma. “Perdoe e será perdoado”.

O Sinal, o lembrete do perdão!

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Não julgueis, e não sereis julgados. Pois, vós sereis julgados com o mesmo julgamento com que julgardes; e sereis medidos com a mesma medida com que medirdes.” (Matheus 7, 1-5).

Thiago Cassarini 
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator 

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.