Você já parou para questionar o que te move todos os dias? Qual é a razão para enfrentar o cotidiano e persistir nas lutas diárias? O homem busca incessantemente um sentido para sua vida e o faz de inúmeras maneiras, disfarçado de modos diversos. Procuramos a verdade e buscamos na essência, no íntimo de nossa alma a Deus, pois somente Ele pode nos preencher e dar sentido para nossa existência.

Deus ama o ser humano

Santa Terezinha do Menino Jesus disse algo que marcou minha vida: “eu sou o que Deus pensa de mim”. Na certeza de que Deus sempre quer o melhor, ela descansava seus desejos humanos e buscava a vontade de Deus em tudo o que fazia. Outros santos dizem: “ame e faça o que quiseres” (Sto. Agostinho); “o Homem vale aquilo que é diante de Deus e mais nada” (São Francisco de Assis), pois encontraram seu valor diante de Deus. Assim como Maria, irmã de Lazaro e Marta, que escolheu a melhor parte e ficava aos pés do Senhor, pois encontrou ali seu lugar.

Portanto nosso primeiro anseio deve ser sempre Deus, de tal forma que as nossas outras perspectivas e aquilo que almejamos deve sempre nortear o Pai. É interessante refletir quais são as buscas que motivam o seu coração e os desejos que nele existe; se sua alma está em paz e se você de fato tem vivido com o valor e dignidade com os quais Ele te enxerga. O que preenche o seu coração é a vontade de Deus e o que Ele espera e pede de você, ou são seus ideais e vontades desenfreadas que tomam o lugar de Deus no seu coração? Tais ambições humanas podem nos enganar, porque trazem a concepção de total felicidade e realização, mas são apenas satisfações carnais e meramente terrenas. O único que é capaz de saciar por completo a nossa alma é o Pai.

Vale a pena seguir

Só seremos plenamente felizes no céu! Nesta vida teremos muitos importunos e sofrimentos, mas se o meu coração estiver firme em Deus, em sua vontade e na certeza daquilo que Ele quer de mim nada e ninguém nos arrancará do amor de Deus. No entanto, isso nos pede uma mudança de percurso, uma reflexão sincera dos passos que dou em minha vida. Refletir sobre as buscas que tenho tido e das lutas que estou travando. São as que Deus quer de mim? É a vontade de Deus que me move? É obter valor diante de Deus ou dos homens? Mas na certeza que Deus tem a nossa melhor parte, assim como a de Maria, e que possamos encontrá-la e vivê-la intensamente, ou seja, a vontade de Deus.

 

Julio Della Torre
Postulante da Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.