Solenidade da Ascensão do Senhor

0

“Enquanto os abençoava, separou-se deles e foi arrebatado ao céu.” (Lucas 24, 51)

Celebramos hoje a solenidade da Ascensão do Senhor. Cristo que é elevado ao céu, que sobe, que entra na glória celeste. Nota ao fato de não ter aspas, pois sim, Ele é elevado! Ele abre as portas do paraíso a nós, e nos prepara a nossa casa.

Uma das marcas importante dessa solenidade é que Cristo entra no céu revestido com a carne humana. O Homem, expulso do paraíso pelo pecado de Adão é reconciliado com o Pai por Jesus Cristo. O Homem que perde pelo pecado a semelhança de Deus, hoje é resgatado e acolhido de volta à casa do Pai. O Pai sempre esperou a volta de seu filho (cf Lc 15, 20b) e vê a volta dele de maneira triunfante, em Cristo Jesus! Jesus é elevado à Gloria Celeste, sempre presente a Segunda Pessoa da Trindade, mas agora, unida à sua Natureza Humana, e eleva essa Natureza ao seio da Trindade, ao regaço acolhedor da Trindade. Traz dignidade e mostra ao Homem (e por que não, ao Homem moderno, com seu smartfone no bolso, tablet em mãos, que tem maquina de lavar em casa, dirige em trânsitos caóticos) que as suas lutas cotidianas receberam uma força nova, pois o próprio Deus acolheu nossa natureza frágil e limitada e, se Deus acolheu, quem irá tirar das mãos dEle?

Hoje, também, é dia de esperança! Pois todos os sofrimentos que passamos, as lutas do dia-a-dia (desemprego, a doença do filho, o carro que quebrou, o assalto que sofremos, etc) serão recompensados pela eternidade ao lado de nosso bom Deus. A Ascensão de Jesus nos mostra o “além do véu” do sofrimento e da desesperança. Um cristão sempre tem esperança, pois Jesus inaugurou a morada de eterna alegria e jubilo ao subir ao céu e sentar à direita do Pai (cf. João 14,2). Quando contemplamos essa esperança sim, ganhamos energia para transformar esse mundo em um mundo melhor, mas sabemos que só lá no céu teremos a perfeita sociedade, sem ideologias, sem erros, sem pecados, sem injustiça… enfim uma sociedade totalmente justa e fraterna. Em âmbito pessoal, essa esperança nos faz buscar um profundo caminho de conversão da nossa vida: temperamento, afetividade, sexualidade, nos nossos relacionamentos familiares, tendo em vista o encontro com nosso Deus, que nos fez bons e qu,e para ajudar ainda mais, acolhe nossa fraqueza e limitação para sermos melhores. Essa conversão pessoal está sempre em vista nessa esperança, pois se Jesus Ressuscitou e subiu ao céu, esse é o nosso caminho também.

E, sua Ascensão é para enviar o Paraclito! A “ausência” de Cristo é para sua eterna presença! Na santa missa nos reencontramos; na adoração do Santíssimo Corpo; no encontro com o irmão, na vivencia fraterna, nós encontramos Cristo. E como o vemos? O Espírito nos ensinará em todas as situações (cf. João 14,26)

Leonardo Pataro
Consagrado na Comunidade Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.