Sou bela e especial: Deus me vê assim!

0
bela

Toda mulher é chamada a ser expressão de beleza e, através desta, refletir o Pai. Porém, essa realidade é cada vez mais rara devido à distorção que ocorre em relação a feminilidade: seja por ideologias ou pela “objetificação” do corpo. E viver nesse mundo de extremos nos confunde muito sobre como expressar o nosso “ser mulher”: há de um lado um culto exacerbado pela forma – uma supervalorização da beleza para ser vista e não para ser amor – e de outro há o corpo como objeto político, agregado a uma completa rejeição ao feminino.

Deus não pede radicalismo, Deus pede a nossa verdade. E lhe garanto que isso não faz d’Ele um machista opressor, longe disso!

Quando falam da necessidade que nós, mulheres, temos de ser expressão do belo, é muito fácil pendermos para o lado da superficialidade dessa sentença e, principalmente, cairmos em um “justicismo”.

beleza

Ser bela não significa ser fútil, muito menos ter baixo intelecto; ser bela não significa somente ser bonita esteticamente ou seguir os padrões.

A beleza não está apenas no limite daquilo que você vê no espelho, daquele cabelo que só fica bonito quando estamos em casa ou daquela imperfeição pequenininha que tem no seu corpo que só você repara, mas que parece ser um monstro. Ser bela é ser aquilo que Deus pede de nós, com contrição e com a singularidade de cada uma.

Eu entendo que pode soar muito subjetivo e aparentar ser só mais um daqueles discursos que são maravilhosos na teoria, porém, no concreto do cotidiano não funcionam. Confie em mim! É justamente na banalidade e na correria que mais devemos testemunhar a nossa beleza: na delicadeza das pequenas coisas.

Muitas vezes somos mais belas no agir, no tato, no falar, no sorrir e no olhar do que quando estamos todas prontas e arrumadas para alguma festa ou algo do tipo, porque no ato é muito mais fácil mostrar Deus que na aparência.

Claro que isso não significa que devemos desmerecer o nosso corpo, ele é templo do Espírito Santo, por isso tem que ser valorizado, respeitado e merecer todo o nosso zelo. Cada uma de nós encontra o seu jeito de fazer isso: algumas encontram a maneira de expressar sua feminilidade na maquiagem, em tal tipo de cabelo, com x tipo de roupa; outras descobrem o seu belo em uma versão “mais natural”, como admito ser o meu caso.

Isso não nos faz melhor nem pior, desde que assumamos a nossa verdade e nosso ser mulher. Nos pequenos ou grandes atos, somos manifestação do belo e isso nos faz ser especial! Deus nos ama e nos quer assim.

Devemos nos espelhar em Nossa Senhora por ser o mais puro exemplo da beleza em uma mulher.

Ana Clara
Engajada na Comunidade Católica Pantokrator

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.