Todo início começa no final – Mais um dia menos um dia

2

O que você pensaria se eu lhe dissesse que a cada segundo, minuto, hora e dia que passa
estamos mais próximos da linha de chegada de nossas vidas aqui neste mundo, e que, por
incrível que pareça, aquilo que somos instigados a ver em nossas mentes como o fim, será
apenas o começo?
Imagino todo o treinamento de um atleta de ponta, dia após dia, na doação incondicional ao objetivo que é a vitória. Então, grandes renúncias são feitas, por um breve período de tempo; porém, é um grande período para a alma. Menos tempo com a família e amigos, mais disciplina, menos dias de descanso, por algo que na maioria das vezes, por tão rico que seja o prêmio em espécie ou bens, é na verdade intangível, e, por isso, somente aquele que se doou verdadeiramente poderá saborear como ninguém.
É tempo de doação!
A doação verdadeira é aquela que, uma vez feita, tem o poder de, nem que seja por um dia, reordenar um ato ou omissão, seja hábito ou não, que já não possui nexo com o início e o fim do objetivo traçado. É um erro imaginar que temos todo o tempo do mundo para mudar nosso hábito, pois estamos dentro do tempo e espaço, sendo impossível possuir algo em que estamos inseridos intrinsecamente. O único que possui o tempo e nos concede, na liberdade de gerir este bem, é DEUS.

dia
De forma clássica, trago a experiência da ampulheta de areia, com o detalhe que estamos
dentro dela, tempo e espaço, sendo segurada pelas mãos d’Aquele que governa todo o
universo, Pai, Filho e Espírito Santo. Cada grão de areia é um dia que contamos como vivido e ao mesmo tempo um dia a menos para o início da vida eterna, podendo ser em graça e louvor no céu ou desgraça no inferno. Então pergunto: Como está a sua relação com a eternidade? Agora é tempo de refletir e mudar, pois sempre há pontos para melhorar.

“Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus” 1Pd 4,2.

Nós, humanos, vemos com nossos olhos carnais e somos bombardeados por meio de nossos sentidos. Relacionar-se com a eternidade requer doação da nossa vontade, decidir fazer o contrário do que nossa carne pede, por exemplo: Quero deitar no sofá e ver TV! Nada disso! Bora ler um livro, dou a dica: “Confissões”, de Santo Agostinho. E é assim que a madeira deve ser esculpida.

A matemática da vida eterna

Se para nós, humanos, seres carnais, há uma ampulheta contando os dias que se passaram, na outra mão, Deus traz a ampulheta da eternidade. E quanto mais dias de doação à vontade de Deus e ao querer estar mais próximo do Pai, maior a quantidade de grãos sobem, sim, pois a conta aqui é simples:
– (menos) com – (menos) = +
Quanto menos fazermos a nossa vontade, mais graça é derramada hoje e para eternidade.
– (menos) com + (mais) = –
Quanto mais dias fizermos a vontade de Deus, com menos das nossas tendências carnais,
menor é a distância da eternidade com Deus.
+ (mais) com + (mais) = +

Quanto maior a nossa doação, maior é a alegria do coração de Deus.
Fiquemos firmes em ser cada vez menos para nossa carne e mais para a vontade do Espírito Santo! Assim, mais curto se torna o caminho para a santidade.

Thiago Casarini
Postulante da Comunidade Pantokrator

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.