Você nunca deixará de ser filho

1
filho

Nós somos filhos de Deus! Essa é uma verdade que ouvimos quase todas as vezes em que estamos em uma Igreja, seja em uma homilia, em um grupo de oração ou em algum momento formativo: eu sou filho amado do Pai! Uma realidade tão real, mas que de tanto ouvirmos, torna-se algo distante de nós.

São Josemaria Escrivá nos leva à seguinte reflexão: “Deus é meu Pai! Se meditares nisto, não sairás dessa consoladora consideração… Pensa bem nisso – Tu és de Deus…, e Deus é teu”. São João, em sua primeira carta, nos revela ainda: “Considerai com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós o somos de fato”.1

Nossa filiação é dom de Deus

Deus, em Sua infinita bondade, nos elevou à dignidade de filhos, nos permitiu participar de Sua vida divina, pois como diz São João: “Deus é amor”. 2 Nossa condição de filho é um dom gratuito de Deus!

E é exatamente por isso que, independente do que você faça, independente dos pecados que cometa, a sua condição de filho nunca será tirada, pois essa filiação não depende do seu esforço humano, é graça de Deus.

O Sacrifício de Cristo

Fomos comprados por um preço muito alto, fomos resgatados pelo sangue de Jesus, pela Sua paixão, nós fomos salvos, “de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu Seu Filho único, para que todo o que n’Ele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”.3

Deus nos amou e nos ama tanto que enviou Seu próprio Filho para nos resgatar da morte, para nos devolver a dignidade de filhos de Deus. Ele nos ama com amor ciumento, “porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti”4, Ele nos ama como filhos, você é filho de Deus!

Deus nos criou por amor, n’Ele encontramos nossa origem e nosso fim último, nossa existência não está em nós mesmos, somos criados e sustentados por Deus, não somos fruto do acaso. Somos imagem e semelhança d’Ele!

Assumindo a identidade de filho de Deus

É necessário assumir essa verdade, fomos criados à imagem e semelhança de Deus: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança… Deus criou o homem à Sua imagem, criou-o à imagem de Deus”.5 E somos imagem de um Deus que é amor, que vive em comunhão amorosa na Santíssima Trindade. Nós somos chamados a viver essa mesma comunhão com Deus e com o próximo. Assumindo a identidade de filhos, nossa vida ganha sentido; a nossa realização se dá na vivência dessa plenitude de amor e comunhão, somos chamados a ser, no mundo, reflexo do amor da Santíssima Trindade.

Cristo nos conduz ao Pai. Que possamos trilhar esse caminho que o próprio Jesus trilhou de em tudo fazer a vontade do Pai. Tenhamos a coragem de, como crianças, sermos conduzidos pelo Pai, que nos ama, que nos deseja e que quer a nossa felicidade. Busquemos em nossa vida de oração essa relação de intimidade com o Pai; Ele nos ama incondicionalmente.

Que você possa, a partir de hoje, assumir sua identidade de filho de Deus, assumir a sua pertença incondicional a Deus, na certeza de que, ainda que você esteja distante, Ele espera ansiosamente a sua volta, como na parábola do filho pródigo, quer te abraçar, te beijar, colocar um novo anel em seu dedo e te dar novas vestes, devolvendo a sua dignidade de filho.

Allan Oliveira
Consagrado da Comunidade Católica Pantokrator

1 I São João, 3 – 1. Bíblia Tradução Ave Maria

2 Garcia, Carlos Lema. A Filiação Divina. Editora Quadrante

3 Evangelho de São João, 3 – 16. Bíblia Tradução Ave Maria.

4 Isaías 43, 4-5. Bíblia tradução Ave Maria

5 Gênesis 1, 26-27. Bíblia tradução Ave Maria

 

 

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.