Vontade de Deus: vínculo que nos faz ser família em Jesus Cristo

2

Disseram-lhe: “Tua mãe e teus irmãos e irmãs estão lá fora e te procuram”. Ele respondeu: “Quem é minha mãe? Quem são meus irmãos?”. E passando o olhar sobre os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Eis minha mãe e meus irmãos! Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe (Mc 3,32b – 35)

Neste trecho do evangelho Jesus toca num ponto fundamental do judaísmo: a família. Ele vem trazer ao povo judeu (e consequentemente a todos nós) um novo conceito de família. No Reino de Deus, já não importa mais os laços de sangue – tão fortes no judaísmo – mas sim o cumprimento da vontade do Pai. Portanto, já entrelinhas Jesus sinaliza o que veio realizar: uma nova família, um novo povo, centrado na vontade do Pai. “Eis que venho, com prazer fazer a Vossa vontade” já dizia o salmista, no Salmo 39, colocando na boca do Messias estas palavras. Viver em família, segundo o projeto de Deus, é um prazer. Por isso, fazer a vontade de Deus é um prazer para aquele que reconhece nisso a participação na família de Deus.

São João nos diz em sua primeira carta, no capitulo 3: “É nisto que se conhece quais são os filhos de Deus e quais os do demônio: todo o que não pratica a justiça (vontade de Deus) não é de Deus, como também aquele que não ama o seu irmão” (I João 3,10). Para sermos de Deus, sermos família de Deus, não basta desejarmos. Precisamos fazer a vontade de Deus.

Que o Senhor nos ajude a tomarmos posse desta família que Ele mesmo nos insere, fazendo Sua vontade, com alegria e no louvor!

Edgard Gonçalves
Consagrado na Comunidade Pantokrator 

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, insira seu nome aqui.